Alunos da Escola Antenor Soares participam de palestras sobre a história do Correio Aéreo Nacional

Manhã agitada para aproximadamente 70 alunos do Centro Municipal de Ensino Antenor Soares que participaram das atividades em homenagem ao Correio Aéreo Nacional (CAN) com uma palestra histórica no aeroporto municipal. A palestra foi ministrada pelo jornalista e escritor aposentado Cosme Degenar Drumond, autor de vários livros sobre aviação, no hagar do aeródromo.

Entusiasmados as crianças tiveram a oportunidade de saber como eram feitas as entregas há mais de 80 anos, os detalhes da função do CAN, a criação e o desenvolvimento das missões que o CAN cumpria voltados a cidadania e solidariedade, também foram entregues aos alunos participantes as cartinhas de crianças do estado de Mato Grosso do Sul, essa é uma das missões que o CAN realiza em suas visitas.

As crianças ficaram maravilhadas com a palestra, muitas aproveitaram para matar a curiosidade a respeito dos equipamentos que usam durante as viagens, "eles receberam com muita animação, com muito calor humano, nós sabemos que a aviação está na alma do brasileiro, ela sempre atraiu vários olhares, pelos nomes que sempre se destacaram com Alberto Santos Drumond, Edu Chaves, Brigadeiro Eduardo Gomes entre outros. 

Durante a palestra os pilotos realizaram sorteios para que um grupo de alunos pudessem fazer um voo panorâmico, ao todo sete alunos aproveitaram para ver a cidade como jamais tinham visto antes, o voo teve duração de 15 minutos, tempo suficiente para os alunos Luan e Dener que tiveram a oportunidade de voar pela primeira vez de avião e ficaram encantados com a emoção que sentiram, "nossa foi incrível, ficamos com um pouquinho de medo na hora que o avião decolou, mas quando você está lá em cima esquece de tudo, a gente senti uma liberdade que não tem explicação", relataram os alunos.

COSME DEGENAR DRUMOND - Iniciou sua carreira como redator/revisor do Ministério da Aeronáutica (1974-1983). Integrou a equipe que organizou o Museu Aeroespacial da Força Aérea Brasileira. Escreveu, em 1984, um catálogo intitulado O Museu Aeroespacial Brasil - The Brazilian Aerospace Museum. É detentor das Medalhas do Pacificador (Ministério do Exército), Santos-Dumont, Mérito Aeronáutico (Ministério da Aeronáutica). Por duas vezes, recebeu o prêmio Santos-Dumont de Jornalismo (2000 e 2002), do Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica. Foi diretor de redação da revista Tecnologia & Defesa (1985-2008). É autor do livro Asas do Brasil - Uma história que voa pelo mundo (Editora de Cultura, 2004).

Os pilotos encerram a missão com a última parada em Vilhena, os pilotos que em sua maioria são empresários e aposentados estão prevendo a chegada de volta em São Paulo no dia 03 de setembro, antes deles voltarem para SP, na rota ao inverso, eles passarão novamente nas cidades que os acolheram para se despedir das pessoas que deram total apoio a todos os pilotos e visitantes. Cosme ainda destacou que não esperava essa receptividade em todos os lugares que passaram e que de Tangará terá boas lembranças, acrescentando que assim que eles chegarem em São Paulo eles terão reuniões formais para tratar do documentário e do livro sobre a jornada aérea que foi realizada, estejam prontos daqui uns dois meses, ressaltando que se for possível, o objetivo é que o lançamento do livro seja feito nas cidades por onde eles passaram, "assim que chegarmos em SP, nos reuniremos para discutir sobre o documentário e a publicação do livro que contará como foi a nossa jornada, e que quem sabe podemos voltar para nessas cidades que passamos para fazer o lançamento do livro e do documentário, isso é uma hipótese", finalizou Drumond.

Fonte: Janaina Almeida - Redação DS 

Atletas de Tangará se destacam em Corrida Militar

Atletas de Tangará da Serra participaram de tradicional Corrida Homem do Mato, da Polícia Militar que foi realizada no último dia 26, e se destacaram. Três corredores de rua conquistaram medalhas para o município. Com largada pela manhã, a corrida teve trajeto desde o centro de Cuiabá até no Comando Geral da PM, localizada perto do hospital do câncer na avenida CPA, somando ao todo uma corrida de 10 km.

Para Custócio Teodoro de Oliveira, a corrida foi de extrema importância, e estranhou o tempo frio que fez no dia da competição. “Foi muito bom ter participado dessa competição. Estranhamos o tempo frio que estava fazendo, pois estamos acostumados a correr com um forte sol, mas aconteceu ao contrário dessa vez, com vento bastante frio, mas isso não foi o bastante para nos intimidar, enfrentamos com facilidade a situação. Quero inclusive agradecer ao apoio da Secretaria Municipal de Esporte, que cedeu transporte para nós irmos até o local da competição”, afirmou o atleta, complementando ainda que a ida dos corredores para a capital aconteceu no dia 25, um dia antes, com o intuito de dormir e descansar bem da viajem.

Outro atleta que obteve destaque na Corrida militar foi Acivaldo Fernandes, que ficou em segundo lugar em sua categoria, levando para casa o prêmio de mil reais, além do título para a cidade. A diferença em relação do atleta para o segundo colocado foi baixíssima, de apenas 5 metros de distância de um para o outro, mas mesmo assim, Acivaldo se mostrou feliz com a colocação conquistada. O corredor apesar de ter ficado em segundo lugar na Corrida Militar, está na primeira colocação geral do ranking estadual de Mato Grosso, se sentindo muito feliz com essa vitória. Segundo ele, seria melhor ainda se houvesse mais apoio de patrocínios, pois atualmente está trabalhando em serviço pesado, e representando bem o estado de Mato Grosso em todas as competições.

Beijamim Gregório também foi um dos corredores que se destacou na corrida. O atleta de 65 anos de idade, conquistou a primeira colocação em sua categoria, e para ele, se senti muito prestigiado de ter representado tão bem a cidade, e incentiva os jovens para praticar o esporte. “Fico muito feliz de ter representado minha cidade. É muito importante que as pessoas se dediquem em algum tipo de esporte, principalmente os jovens, pois é muito bom praticar e participar desses campeonatos, pois além dos prêmios que podem ganhar, ajuda principalmente na saúde física e mental do ser humano, não tendo nada a perder com a participação nesses eventos esportivos”, argumentou seu Beijamim, que já participa de campeonatos de corrida há 20 anos, e ainda pretende correr correr bastante em sua vida.

Para participar das próximas corridas, é só dirigir-se à Vila Olímpica e fazer o seu cadastro, que é totalmente gratuito.

Fonte: Rodrigo Soares - Redação DS

Executivo assina as primeiras ordens de serviço das obras do Parque Figueira

Documentos autorizam contratação de empresa para elaboração do Plano de Trabalho Técnico Social e Projeto Técnico Sócio Ambiental. Recursos têm origem no PAC 2.

Foram assinadas as duas primeiras ordens de serviço das obras do Parque Linear do Córrego Figueira. As assinaturas aconteceram no gabinete do Executivo na tarde desta segunda-feira (27.08), autorizando empresa especializada a desenvolver Projeto Técnico Sócio Ambiental (PTSA) e o Plano de Trabalho Técnico Social (PTTS).

Os recursos para a execução dos trabalhos têm origem no Plano de Aceleração do Crescimento do Governo Federal – Segunda Etapa (PAC 2) e somam R$ 890 mil.

O PTTS tem por objetivo viabilizar o exercício da participação cidadã e promover a melhoria da qualidade de vida das famílias beneficiadas pelo projeto, mediante trabalho educativo, favorecendo a organização da população, a educação sanitária e ambiental, a gestão comunitária e o desenvolvimento de ações relacionadas ao trabalho e à melhoria da renda familiar. Já o PTSA refere-se às obras de esgotamento sanitário e suas implicações sobre a qualidade de vida das famílias beneficiadas.

PARQUE DO FIGUEIRA – As obras do Parque Linear do Córrego Figueira representarão um investimento global na ordem de R$ 16 milhões. Desenvolvido pelo Departamento de Estudos e Projetos da Secretaria Municipal de Coordenação e Planejamento (Seplan), o projeto consiste num conjunto de obras e melhorias que cobrirá uma extensa área desde as imediações da Cidade Alta até a região do Jardim Presidente/San Diego. O complexo prevê centro de múltiplo uso, creche materno-infantil, quiosques, playground, além de ações de preservação da biodiversidade e proteção das matas ciliares do córrego.

O projeto também inclui a construção de 135 casas populares destinadas às famílias remanejadas da área ribeirinha do Córrego Figueira, onde foram construídas moradias pelas famílias ocupantes.

Fonte: Assessoria / Gabinete

Ano político e de turbulência, liberdade de imprensa é discutida entre profissionais e demais autoridades

Anos de truculência, silêncio e repressão. A imprensa enfrentou-os com bravura, mesmo tendo que afrontar todo um sistema pré-estabelecido de poder. Os anos da ditadura militar na América Latina serviram para fortalecer o ideal de liberdade e democracia pregado pela grande máquina da informação.

Os governantes sabem que conhecimento é poder. Isso justifica as ressalvas em relação à imprensa: ela representa a busca pela verdade e fornece à opinião pública os subterfúgios necessários para que esta possa se defender e exigir seus direitos junto àqueles que elegeu.

Em Tangará da Serra, profissionais lutam por este direito de liberdade a cada dia. Seja os profissionais de TV, jornais, rádios ou revistas. O direito que para muitos não significa em nada. A luta diária proposta pelos profissionais se remetem as reclamações diárias, como se a imprensa só fosse necessária para noticiar coisas e acontecimentos bons, cobrir eventos, enfim, de fato as coisas boas necessitam ser noticiadas e elas são, no entanto, como formadora de opinião, a imprensa também precisa noticiar qualquer que seja o tema, embasado na verdade e na ética, para que a população tome suas próprias conclusões em relação ao caso noticiado.

Ano eleitoral, as noticias necessitam ser mais preparadas e os cuidados também precisam ser minuciosos. As disputas políticas, os interesses politiqueiros remontam em análises muitas vezes disvirtuadas do que o repórter, ou o jornalista em questão realmente propôs. Neste contexto, que surgem as brigas, as discussões em torno de até que ponto e qual informação pode virar notícia.

Nas discussões, que os repórteres insurgem-se e não compreendem os motivos para tantos debates em relação as matérias. É preciso lembrar, de fato, que existem sim, os jornalistas politiqueiros, corruptos, que aproveitam do meio de comunicação em mãos, da facilidade de se abordar e chegar à população, para fazer propagandas ou tentar implantar informações não verídicas.

LIBERDADE – No Brasil, cientes do "perigo" que uma informação-chave representa ao ser divulgada, os legisladores estabeleceram a censura prévia. Todo e qualquer tipo de notícia deveria passar pelo crivo de censores, sendo barrada quando detectada alguma hostilidade ao governo. Durante os "anos de chumbo", chegou-se a criar um Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) para executar essa tarefa.

Atualmente, é importante lembrar que, apesar dos pesares, os meios de comunicação têm o direito e o dever de manter-nos informados. A custo da vida de muitos "desertores", podemos ter a certeza de que uma imprensa séria e investigativa depende dos próprios veículos de informação, já que, ao menos na teoria, a lei os ampara incondicionalmente.

A Liberdade de Imprensa é o direito dos profissionais da mídia de fazer circular livremente as informações. É um pressuposto para a democracia. O contrário dela é a censura, própria dos governos ditatoriais, mas que, às vezes, acaba ressurgindo, mesmo nos governos ditos democráticos.

O dia da Liberdade de Imprensa é comemorado pelos profissionais que com ela trabalham na forma de protestos e do próprio exercício de suas atividades. Em recompensa a isso, existem diversos prêmios que prestigiam trabalhos de imprensa em situações nem sempre favoráveis à liberdade, como a cobertura de países em guerra.

Entretanto, ser livre não quer dizer desrespeito a liberdade de cada um. Por isso, a imprensa além da liberdade, precisa de ética para evitar que fatos sejam divulgados sem a devida apuração, podendo prejudicar imagens - sejam de pessoas ou de instituições - que jamais serão moralmente reconstruídas. A força de uma divulgação errada é bem maior do que de um direito de resposta.

Geralmente, refere-se a material escrito mas, segundo alguns autores, o termo "imprensa" pode, por vezes, alargar-se a outros meios de comunicação social. De qualquer forma, a liberdade de imprensa corresponde à comunicação através da mídia, como jornais, revistas ou a televisão enquanto a "liberdade de expressão" se aplica a todas as formas de comunicação como, por exemplo, nas artes.

De acordo com a organização Repórteres sem fronteiras, o Brasil ocupa a 99ª posição do ranking de liberdade de imprensa em 2012, dentro de uma lista composta por 179 países. O relatório aponta uma queda no índice em relação ao ano de 2011. Portugal , em 33º, subiu na lista. Cabo Verde, o país lusófono melhor colocado do índice, ficou em nono com melhora significativa.

Fonte: Paulo Ramos - Redação DS

TCE emite parecer prévio favorável às contas públicas de 2011 de Tangará da Serra

Julgamento realizado no último dia 07 aponta para regularidade de contas da gestão 2011 do município.

O Tribunal de Contas do Estado emitiu parecer prévio favorável às contas públicas do município de Tangará da Serra referentes ao ano de 2011. O julgamento das contas ocorreu no último dia 07, com publicação do resultado em 09 de agosto, após apresentação de parecer favorável pelo relator do processo, conselheiro Valter Albano.

A equipe técnica composta pelos auditores externos Maria das Dores Silva Modesto e Valdenir Ferreira Mendes, após análise das contas anuais, elaborou relatório preliminar de auditoria com apenas duas impropriedades, que foram adequadamente justificadas pela gestão pública do município, resultando no saneamento das contas.

RECEITAS - As receitas efetivamente arrecadadas pelo município em 2011 totalizaram R$ 125.087.194,52. As receitas tributárias próprias totalizaram R$ 17.563.040,97, com destaque para o ISSQN, com arrecadação de R$ 7,79 milhões; o IPTU, com R$ 4,2 milhões arrecadados; e o IRRF, com uma arrecadação de R$ 3,6 milhões. Receitas de serviços somaram outros R$ 10, 3 milhões, enquanto receitas e transferências de capital totalizaram, respectivamente, R$ 38 milhões e R$ R$ 36,3 milhões.

Já as despesas realizadas pelo município em 2011 totalizaram R$ 123.085.916,46. Os maiores núcleos foram Administração, com R$ 21,8 milhões; Saúde, com R$ 34,9 milhões; Educação, com R$ 33,6 milhões, além de Urbanismo/Saneamento/Transporte, com R$ 18,2 milhões.

A despesa com pessoal do Executivo Municipal foi de 44,84% do total da Receita Corrente Líquida, ficando aquém do limite de 54% fixado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Quanto à Educação, o município aplicou em 2011 um percentual de 31,99% (R$ 22,7 milhões) da receita resultante dos impostos municipais, perfazendo quase 7% a mais que o limite mínimo constitucional de 25%, além da aplicação de outros R$ 14,7 milhões oriundos do Fundeb.

Vale destacar que, à exceção da taxa de cobertura potencial da educação infantil, o município teve índices superiores à média nacional na educação, com soma de 9 pontos, diante de uma média de 8 pontos verificada em todo o estado de Mato Grosso.

Na Saúde, o município aplicou 27,53% nas ações e nos serviços públicos, quase o dobro do limite mínimo constitucional de 15%. De acordo com o TCE, o município obteve índices melhores que a média nacional e estadual em três importantes indicadores: taxa de mortalidade neonatal precoce; taxa de mortalidade por doença do aparelho respiratório; e taxa de incidência de tuberculose. Outro apontamento do TCE quanto às ações e aos serviços de saúde foi a melhora nos indicadores referentes às taxas de detecção de hanseníase e incidência de dengue.

A documentação referente ao parecer prévio das contas de 2011 foi encaminhada pelo TCE à Câmara Municipal de Tangará da Serra para apreciação. Participaram do julgamento os conselheiros Antônio Joaquim, Waldir Teis, Domingos Neto, Sérgio Ricardo, Isaias Lopes da Cunha, além do relator Valter Albano. O procurador geral Alisson Carvalho de Alencar representou o Ministério Público de Contas.

Fonte: Assessoria / Gabinete

Equipe de ciclismo tangaraense conquista 4 títulos na XVIII Volta Ciclística Transpantaneira

A Associação de Ciclismo Tangaraense (A.C.T.) disputou neste ultimo final de semana em poconé mais uma etapa do ranking brasileiro de ciclismo olímpico, trata-se da XVIII Volta Ciclística Transpantaneira. A prova teve um percurso de 80km para todas as categorias que sob um sol forte e um clima seco, fez com que os ciclistas se desgastassem muito mais do que estava previsto. Mesmo com todos os fatores contra, a equipe A.C.T./BIKE SHOP trouxe para Tangará da Serra quatro primeiros lugares que somaram pontos para o ranking 2012.

Na categoria Infanto-Juvenil José Nathan foi o primeiro colocado, na categoria Infanto-Juvenil Feminino dobradinha tangaraense com Beatriz Kroetzler e Kamyla Martins na primeira e segunda colocação. Na categoria Juvenil Feminino, Elaine Vieira trouxe também o primeiro lugar. Na categoria Juvenil Masculino, Wesley Canela venceu tendo Maykon Martins na terceira colocação. Na categoria Elite a principal do ciclismo o vencedor foi André do Prado de Rosário Oeste, seguido de Sinicleito Canela na segunda colocação, Sidney Canela na terceira colocação, Josias Serafim na quarta colocação e Girnei de Lima completando o podium na quinta colocação. “Fizemos nossa lição de casa em Poconé mostrando a força do ciclismo da A.C.T/Bike Shop e a evolução que nossa base está tendo. Teremos o próximo desafio agora dia 26 de agosto em Campo Grande-MS no 4º GP Cidade Morena, onde estará em disputa valiosíssimos oitenta pontos para o ranking 2012”, diz José Abdo presidente da A.C.T.

De acordo com José Abdo, se caso a equipe conseguir vencer nas categorias infanto-juvenil e juvenil, as chances de ser campeão do ranking estará próxima de se concretizar, caso contrário as primeiras colocações serão mais difíceis de serem conquistadas.

O 4º GP Cidade Morena acontecerá dia 26 de Agosto em Campo Grande-MS a partir das 08hs na Avenida Afonso Pena no centro da cidade. A organização da prova divulgou que para os primeiros colocados de cada categoria será dada uma premiação de R$ 5.000,00.

Fonte: Rodrigo Soares - Redação DS

Tangará da Serra é contemplado com recursos para implantação do Banco de Alimentos

Foi o único município de Mato Grosso a ser contemplado em 2012 com recursos do MDS para construção e implantação da estrutura.

O município de Tangará da Serra foi contemplado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) com recursos para a construção e implantação do Bando de Alimentos. Os recursos, no valor de R$ 468.750, serão aplicados na elaboração do projeto executivo, construção, e aquisição de equipamentos e utensílios. Deste valor, R$ 205 mil já foram depositados pelo MDS em conta vinculada da municipalidade.

O projeto executivo já se encontra em elaboração e ainda no ano de 2012 deverão ser iniciadas as obras de construção e com previsão de término até o agosto de 2013. Serão aproximadamente 270 metros quadrados de área construída, localizada no Jardim Shangrilá, proximidades do posto de saúde.

O QUE É - O Banco de Alimentos atua no recebimento de alimentos oriundos da Agricultura Familiar e também com os considerados impróprios para a comercialização, mas adequados ao consumo, oriundos da Feira do Produtor e de Supermercados.

Os alimentos serão destinados gratuitamente às entidades assistenciais e aos beneficiários do programa Bolsa Família. No local ainda serão realizados cursos de capacitação com foco na utilização de sobras de alimentos e melhor aproveitamento dos mesmos.

No Banco de Alimentos, os gêneros alimentícios são recepcionados e encaminhados à pré-higienização. Em seguida, passam por uma triagem e nova higienização para seguirem ao setor de processamento e acondicionamento.

A estrutura do Banco de Alimentos contará com cerca de 10 profissionais, sendo um da área de nutrição e um assistente social, além de profissionais administrativos e dos setores operacionais. O complexo contará também com uma câmara fria e uma despensa seca. Entre as dependências se incluem administração e sala de capacitação.

Fonte: Assessoria / Seplan

Tangará da Serra é destaque estadual na prevenção ao câncer do colo do útero

Depois de três anos aquém da expectativa, Secretaria Municipal de Saúde supera meta para exames preventivos.

Depois de três anos abaixo da média, a Secretaria Municipal de Saúde de Tangará da Serra superou a meta de coleta de material para exame preventivo do câncer do colo do útero. A meta superada refere-se ao primeiro semestre deste ano, em que o município obteve uma média mensal de 461 exames ante uma meta fixada de 437 exames pela Secretaria de Estado de Saúde.

No ofício 192/12, o Escritório Regional de Saúde de Tangará da Serra parabeniza a Secretaria de Saúde do município pelo empenho nas coletas para o exame. “Analisando o número de exames realizados nos seis primeiros meses deste ano, foi coletado uma média de 461 exames e, na oportunidade, parabenizamos toda a equipe pelo empenho (...)”, diz o documento.

Os exames em questão são da modalidade citopatológicos cérvico-vaginais para mulheres na faixa etária de 25 a 64 anos. Nestes, o pico de coleta de materiais foi em março, com 1.234 coletas para análise e monitoramento, seguido de abril, com 438.

A coordenadora de Atenção Básica da SMS, Erislane Aparecida Oliveira Silva, explica que a superação das metas se deve à motivação da equipe da secretaria, planejamento e as mudanças na política de saúde pública adotada pelo município. “Toda a equipe buscou esta superação. Nossos números foram ainda maiores porque coletamos materiais de mulheres fora da faixa etária de 25 a 64 anos, que não entram nestas estatísticas”, finalizou.

Fonte: Assessoria / SMS

Inaugurada a sede da OAB de Tangará da Serra

Ontem, 16, quinta-feira, às 19h, foi inaugurada a sede em Tangará da Serra da 10ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso (OAB/MT). Situada na na Avenida Brasil, n° 1600-E, no Jardim Europa, com grandes salas especializadas; auditório para realizações de eventos, palestras, área de lazer, sendo um amplo espaço com intuito de suprir as necessidades não só dos profissionais, mas também, da população tangaraense, tendo em vista sua acessibilidade, com rampas de acesso, faixas elevadas, buscando o conforto e respeito a todos.

Um grandioso evento marcou a história dos advogados de Tangará, sua organização, receptividade, ambiente climatizado, estrutura moderna, fizeram da noite de ontem, uma satisfação e orgulho em dizer ´sou advogado´. A cerimônia foi realizada no auditório da sede, com um total de 194 lugares, o local foi tomado por aproximadamente 270 pessoas, dentre elas associados e convidados. O Presidente da OAB de Tangará Josemar Carmerino, foi homenageado por sua família e por um colega e amigo de profissão, tornando do momento uma emoção a todos. Momento também, de dar boas vindas aos novos associados, recém-formados e aptos a exercer a arte de advogar, receberam em mãos suas carteiras de licença da OAB. “(...) Esta é a realização de um sonho, e resultado de grande esforço, luta, dedicação e compromisso, agradeço a todos os parceiros que estiveram na luta, para que hoje possamos estar aqui inaugurando essa ampla estrutura”, satisfeito diz Josemar.

A nova casa da OAB, tem também como foco, atrair os acadêmicos com intuito de fortalecer e preparar a classe, com palestras, cursos, trazendo assim, essa classe para junto da OAB de Tangará da Serra, com uma qualificação para os mesmos, e futuramente tornar uma ´escolinha´ preparatória a sua vida profissional.

FUNÇÃO – A OAB é uma instituição destinada a reunir e representar a classe profissional dos advogados em todo território brasileiro. Dessa forma, as atividades da advocacia no Brasil e a utilização do título de advogado são exclusivos daqueles profissionais que constam nos quadros da OAB. Caso contrário, aquele indivíduo que ousar realizar o trabalho idêntico ao de um advogado sem possuir sua inscrição na referida instituição, terão seus exercícios considerados inválidos. 

Desde então o órgão destinado a representar e defender a classe dos advogados é a OAB, que tem no Conselho Federal o núcleo de sua organização, e na lei dispondo sobre o “Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil” (lei número 8906 de 4 de julho de 1994) seu mais importante documento. Além do Conselho Federal, instância máxima da instituição. Na mesma lei 8906, a OAB é definida como serviço público, dotada de personalidade jurídica e forma federativa (ou seja, Ordem dos Advogados de São Paulo, do Acre, de Pernambuco, etc. etc. todas com jurisdição sobre o respectivo território). Cabe à instituição ainda realizar o exame que permite ao advogado exercer suas atividades, bem como recolher contribuição pecuniária de seus inscritos.

Fonte: LEX PELACHIM / Redação DS

Antenor Soares, Manoel Marinheiro e Jonas Lopes representam Tangará da Serra em Mostra Estadual

A expectativa era enorme, todos empolgados com os trabalhos e na esperança de serem os grandes escolhidos para representarem Tangará da Serra, na VI Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. Com apenas três vagas para o município, as grandes escolhidas foram Antenor Soares, Manoel Marinheiro e Jonas Lopes.

O Centro Municipal de Ensino Antenor Soares, foi o grande campeão da V Mostra de Ciência, Tecnologia e Inovação, promovida pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec). A escola veio com o projeto ´Não ao bullyng escolar´, assunto tão discutido em redes sociais, meios de comunicação e também nas unidades escolares. Os alunos procuraram pesquisar dentro do perímetro escolar os índices de ações que revelassem o bullyng na escola.

“O nosso projeto se deu a partir de uma necessidade da própria instituição. Então nós fomos atrás de unir os alunos em busca de uma pesquisa dentro da escola e das escolas próximas para se ponderar sobre as ações de bullyng no município e com isso promovemos medidas de controle dessas ações aqui no Antenor”, destacou a professora coordenadora do projeto, Carmem Luci de Souza Freitas.

Os alunos Manoel Augusto e Talita Fernandes, os responsáveis por terem apresentado o projeto na mostra municipal falaram sobre este grande momento que vivem em suas vidas, “ter uma oportunidade como esta é algo único, (…) o bullyng não pode continuar, a nossa escola tinha e muito, com o projeto isto vem diminuindo”, destacou Manoel. “É uma emoção enorme, estou muito feliz, nossa, vamos para Cuiabá! Vamos representar Tangará, isto é muito legal!”, acrescentou Talita.

A 2ª colocada, a escola estadual Vereador Manoel Marinheiro, apresentou o projeto, ´Córrego Buriti: a vida pede socorro´, com muita determinação as alunas Adriely Steteski e Letícia Araújo, sob a coordenação da professora Viviane Assunção Silva, faturaram a segunda colocação, exaltando os problemas existentes com o córrego.

O 3º lugar, ficou para a escola estadual Jonas Lopes da Silva, o projeto ´Você já limpou o seu celular hoje?´ causou espanto por aqueles que passavam pelo estande da instituição, uma vez que as alunas Dayane Karoline e Luana Soares, com a coordenação da professora Patrícia Campos, mostraram um projeto inovador e com um nível de pesquisa minucioso realizado pelos alunos da instituição.

Agora os três projetos estão a caminho de Cuiabá e serão vistos de 03 à 05 de setembro pela população cuiabana e por todos os municípios participantes do evento.

Fonte: Paulo Ramos - Redação DS

Vereador faz indicação na Câmara para Tombamento de Salto das Nuvens

Na última semana a população de Tangará da Serra recebeu uma notícia em que nada agradou. A cachoeira considerada o maior bem natural do município poderia estar com os dias contados. Isto porque, um grupo de empreendedores estão com a intenção de construir uma usina idrelétrica, o que ocasionaria a perda de mais de 40% do volume da água.

O Comitê da Bacia Hidrográfica promoveu uma reunião para discutir os prós e contras da construção da referida usina e o seu impacto, tanto nos aspectos turísticos, econômicos e ambientais. O assunto abriu um leque de discussões e debates entre as autoridades do poder público, quanto ambientalistas e população em geral que usufruem da cachoeira.

Tendo em vista todo este cenário, que o vereador do PSD, João Batista Néri, o João Negão, fez uma indicação na Câmara de Vereadores, na sessão ordinário de ontem, dia 13, para que o Executivo Municipal, através da Secretaria de Turismo iniciasse o procedimento de tombamento do Salto das Nuvens, para que assim se pudesse garantir a preservação do bem natural.

Na sua indicação o vereador utilizou como justificativa, “A cachoeira Salto das Nuvens é o principal atrativo turístico do município de Tangará da Serra, sendo referência em toda a região, devido sua beleza natural e única. O local permite a visitação dos turistas em total sintonia com a natureza, destacando pelo seu equilíbrio ambiental, desde os animais silvestres que ali vivem como macacos, aves e outras espécies, até a flora que constitui-se como habitat natural para estas espécies sem sofrer grandes impactos da aproximação do homem”, destaca o legislador em um de seus parágrafos.

O tombamento da cachoeira poderia culminar no fim do projeto de construção da usina e garantir a preservação deste patrimônio natural de Tangará da Serra. A luta será grande, uma vez que os interesses econômicos são desafiadores, e os lados que se opõem ainda devem trilhar grandes discussões em torno do assunto.

“Ressalto a importância deste atrativo ao município, bem como seus benefícios que traz a cidade e aos municípes; como geração de renda, emprego e alternativa de lazer aos moradores e visitantes desta região, além de ser o cartão postal desta cidade, que de forma direta contribui para o crescimento e divulgação de Tangará da Serra no cenário estadual e nacional, através deste grandioso atrativo turístico que é a cachoeira Salto das Nuvens”, acrescenta Negão.

TOMBAMENTO – A palavra tombamento, tem origem portuguesa e significa fazer um registro do patrimônio de alguém em livros específicos num órgão de Estado que cumpre tal função. Ou seja, utilizamos a palavra no sentido de registrar algo que é de valor para uma comunidade protegendo-o por meio de legislação específica.

Atualmente, o tombamento é um ato administrativo realizado pelo poder público, com o objetivo de preservar, através da aplicação da lei, bens de valor histórico, cultural, arquitetônico e ambiental para a população, impedindo que venham a ser destruídos ou descaracterizados. O Tombamento não altera a propriedade de um bem; apenas proíbe que ele venha a ser destruído ou descaracterizado. Logo, um bem tombado não necessita ser desapropriado, mas deve manter as características que possuía na data do tombamento.

O tombamento é uma das iniciativas possíveis de serem tomadas para a preservação dos bens culturais/ambientais, na medida que impede legalmente a sua destruição e descaracterização.

É necessário deixar claro que aquele que ameaçar ou destruir um bem tombado está sujeito a processo legal que poderá definir multas, medidas compensatórias ou até mesmo a reconstrução do bem como estava na data do tombamento dependendo do veredicto final do processo.

DIVULGAÇÃO – O Salto das Nuvens fez com que Tangará da Serra, fosse assistida em cenário nacional. Inúmeras vezes a cachoeira foi exibida em séries de reportagens no maiores jornais diários da televisão brasileira, o que contribuiu e continua contribuindo para a disseminação da divulgação do potencial turístico da cidade. Todos os dias, o local recebe inúmeros visitantes, que buscam na natureza, uma fonte de tranquilidade, paz e, sobretudo, fuga da rotina do dia a dia.

Fonte: Paulo Ramos - Redação DS

Município realiza campanha de prevenção à violência e criminalidade

Professores da rede municipal de ensino de Tangará da Serra começaram a receber na última semana parte das 10 mil cartilhas da Campanha de Prevenção à Violência e Criminalidade. O programa é parte do convênio 763148/2011, assinado entre Prefeitura Municipal e Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp/MJ).

O convênio inclui ações orçadas em R$ 766,6 mil, que consistem em cursos de capacitação e seminários de sensibilização com cartilhas, fornecimento e instalação de equipamentos de vídeo-monitoramento com treinamento operacional e estruturação do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M). Os equipamentos e o GGI-M já estão em fase de instalação na cidade.

A campanha faz parte de um programa nacional de combate à violência e criminalidade implementado pelo Ministério da Justiça junto aos municípios. No caso de Tangará, a operacionalização da campanha se dará entre o próprio Ministério, a Prefeitura e o GGI-M. No âmbito da campanha serão realizadas atividades de capacitação e orientação a agentes ligados à Segurança Pública e à população.

A cartilha distribuída na última semana também será destinada à população em geral. As drogas são o tema abordado no material, com referências aos seus efeitos no organismo humano e na sociedade. As próximas etapas da campanha incluirão cartilhas sobre outros temas, como educação no trânsito.

Das 10 mil cartilhas que começaram a ser distribuídas, 5 mil serão destinadas à comunidade estudantil da rede municipal, 2.500 mil às escolas estaduais, 1.500 à Secretaria Municipal de Saúde, e 1.000 às casas de recuperação e à Pastoral da Juventude.

Fonte: Assessoria / UEL / SEMEC

.: Fotos Tangará Tênis Clube :.

Piscina Semiolímpica - Tobogã
Piscina Semiolímpica - Área Interna
Piscina Semiolímpica


Projeto de Karatê abriu novas matrículas

O Projeto de Karatê: Esporte e Laser, iniciou na última segunda-feira,30, novas inscrições de vagas remanescentes para turma que já estão em andamento desde o mês de fevereiro. O projeto de karatê tem parceria da associação olímpica com o município há aproximadamente 3 anos, é o que informa Antônio Felipe da Silva. “Estamos com uma parceria da associação Olímpica com o município por cerca de 3 anos aproximadamente” disse o organizador, informando ainda que as inscrições e as aulas são totalmente gratuitas. “Para se inscrever, se for menor de idade, basta está levando seus documentos principais e dos responsáveis legais, acompanhado também com uma foto 3x4 na associação Olímpica. Vale lembrar que a inscrição é 100% grátis” relatou Antônio Felipe da Silva.

De acordo com Antônio, o projeto tem aproximadamente 100 alunos em atividades, e ainda destacou o tamanho da importância do incentivo dos pais com seus filhos a respeito da prática do Karatê. “É de grande influência para formação física e psicológica, principalmente para as crianças, então é muito importante que os pais estejam incentivando seus filhos para praticar algum tipo de esporte, que também ajuda na disciplina e respeito, além de ficar menos apto a algum problema social.´´, argumentou o organizador.

Antônio Felipe ainda nos informou que nos dias 18 e 19 deste mês, estará sendo promovido o 12° Open de Karatê, realizado na cidade de Campo Novo dos Parecis, e a seleção de Tangará da Serra que é composta pela Atec e pela associação Olímpica irão participar. “O 12° Open de Karatê é uma preparatória para o evento nacional que vai ocorrer no mês de novembro, na cidade de São Paulo, e nossa expectativa já está grande para este campeonato” disse Antônio Felipe.

As inscrições do Projeto Karatê: Esporte e Laser tem apenas 30 vagas. “ Estamos apenas com 30 vagas disponíveis, portanto quem tiver interesse, nos procure o mais rápido possível, e assim garanta sua vaga.” finalizou Antônio Felipe.

A Associação Olímpica está localizada na Avenida Brasil, 1343-n, no Jardim Europa.

Fonte: Rodrigo Soares - Redação DS

Clubes Sociais e Grupos

CTG ALIANÇA DA SERRA - 
CENTRO DE TRADIÇÕES GAÚCHAS
Rua Virgílio Favetti, 1701-S - Cidade Alta
Fone: (65) 3326-1352
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
Patrão: Jefferson Zucki+ Informações

CTN GONZAGÃO
CENTRO DE TRADIÇÕES NORDESTINAS
Anel Viário
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
+ Informações

TTC - TANGARÁ TÊNIS CLUBE
Rua Benedito P. Oliveira, 1500-W - Jd. Tangará I
Fone: (65) 3326-1356
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
+ Informações

GRUPO ESTRADEIROS DA SERRA
MT 358 - Em frente ao Frigorífico MARFRIG
Fone:
Site: www.estradeirosdaserra.com.br
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
Presidente: Carlinhos Nilcar - (65) 98111-6254
+ Informações=

Município disponibiliza implementos agrícolas a pequenos agricultores

Equipamentos foram adquiridos com recursos próprios da Seapa, no montante de R$ 100 mil, após processo licitatório.

O município de Tangará da Serra, através da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), já dispõe de um conjunto de implementos agrícolas para atendimento a pequenos produtores. Os equipamentos foram adquiridos com recursos da própria Seapa, após processo licitatório.

Foram adquiridos duas carretas agrícolas basculantes, uma ensiladeira, um pulverizador agrícola, um sulcador/adubador, uma enxada rotativa, dois guinchos hidráulicos e uma roçadeira. O valor da aquisição chegou aos R$ 108 mil reais, em recursos próprios da municipalidade, previstos no orçamento da Seapa.

Os equipamentos já estão à disposição na Escola Agrícola Ulysses Guimarães e atenderão, prioritariamente, aos pequenos agricultores do município enquadrados na agricultura familiar, além das atividades da própria Escola Agrícola. Os produtores podem procurar a Seapa (3326-5733) para agendar serviços com os implementos em suas propriedades.

Fonte: Assessoria / Seapa

Paisagismo

VIVEIRO VIDA VERDE
Rua Manoel Dionísio Sobrinho, 98-W - Centro
Fone: (65) 3326-6141
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
+ Informações

Desembargador derruba TAC em Tangará da Serra

Quem já esqueceu do TAC? Quem achou que a história já havia acabado? Que os questionamentos já não se teriam mais? Pois bem, o que se tem é a mais nova polêmica de todas em relação ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado entre o Ministério Público, representado pelo Promotor Eleitoral Renee do Ó Souza, e os representantes de partidos e coligações que buscava extinguir o abuso de poder econômico nas eleições.

O cenário e as limitações que o TAC estabeleceu aos candidatos tanto das majoritárias, quanto das proporcionais, abriu um leque de discussões não só em Tangará da Serra, mas como também em todos os municípios que aderiram ao ´movimento´ proposto pelo Ministério Público.

Em Tangará da Serra, a situação acabou sendo um tanto mais drástica, o candidato pelo PDT, Alessandro Paredão, fez pronunciamento ao promotor eleitoral, pedindo a revisão de dois tópicos do termo. Um deles se referia a questões de caminhada, onde o candidato através de sua assessoria jurídica avaliaram como abusiva, uma vez que tirava do cidadão o direito de ir e vir, “então, agora vamos proibir as pessoas de caminhar junto com a gente, se ela solidariamente quer fazer isso, se ela dá apoio ao candidato, como vamos proibir e isto está previsto em lei, é assegurado na legislação brasileira”, comentou o advogado de Paredão, Artur Cony Cavalcanti, momentos antes de protocolar o pronunciamento.

O segundo tópico se referia a proibição de propagandas de empresas que vinculasse nome e sobrenome de candidatos, tanto à majoritárias, quanto à proporcionais, o que para o candidato seria um absurdo, assim como ponderou na primeira entrevista dada ao DS, “este TAC foi criado para os candidatos à majoritária, não estão preocupados com a proporcional, mas nele consta a proibição aos candidatos a vereador. É inaceitável, nós temos um supermercado, é varejo, necessitamos anunciar toda semana, não tem como aceitar tal termo”.

O candidato recebeu a resposta de Renee do Ó, que por sua vez o espantou devido aos argumentos utilizados. O advogado em entrevista exclusiva na tarde de ontem à nossa reportagem, discorreu sobre a resposta da promotoria eleitoral, “uma reposta jamais esperada pela nossa equipe. (…) Se uma pessoa com conhecimento mediano não tem a capacidade de utilizar termos tão estapafurdios, quem dirá um promotor de justiça, um dos responsáveis por uma das zonas mais importantes de Mato Grosso, é um absurdo. Em sua resposta ele disse: Esdrúxulo, o siginifcado de esdrúxulo, extraordinário, fora do comum. Odioso, próprio para provocar ódio, detestável”, comentou Cony decepcionado com a resposta de Renee.

“Como que um promotor pode se dirigir a um candidato, chefe de família, bom pai, bom filho, bom marido, trabalhador, graduado, cursando pós-graduação. Você me entende? E ele não parou por ai, disse que o candidato é oportunista, que é aquele que sabe tirar proveito das circunstâncias de dado momento, em benefício de seus interesses”, acrescentou o advogado destacando que se tais pontos tivessem vindo de uma pessoa ignorante, sem conhecimento, de toda a forma, seria reprovável.

MAGISTRADA – Após o não sucesso de um acordo com o promotor eleitoral para o ajustamento dos dois tópicos solicitados, os mesmos encaminharam a discussão para a autoridade máxima da justiça eleitoral no município, a magistrada Joanice Oliveira da Silva Gonçalves, que segundo Artur, a mesma tomou uma decisão protelatória, sem tomar uma decisão absoluta, “ela agiu de maneira protelatória, não quis tomar uma decisão de imediato, disse que não vislumbrava o direito palpável naquele momento”, comentou.

Diante da resposta da juiza, eles agravaram, fizeram os embargos declatórios na 19ª Zona Eleitoral e concomitantemente entraram com um agravo por instrumento no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). “Todos nós cidadãos de bem não devemos ter medo quando a lei nos assiste. Pode ser promotor de justiça, pode ser juiz, desembargador, ministro, não interessa. Nenhum de nós estamos acima da lei, (…) a lei é dura, mas temos que seguir a lei”, decreta Cony.

DESEMBARGADOR – O juiz federal, Pedro Francisco da Silva, acatou o agravo de instrumento inserido por Alessandro Paredão, deferindo o pedido de antecipação de tutela recursal , suspendendo o candidato de cumprir quaisquer que sejam as determinações inseridas no termo assinado. Em sua decisão o desembargador é incisivo, “recorde-se que a competência legislativa sobre direito eleitoral pertence, privativamente, à União. Portanto, somente o Congresso Nacional pode legislar sobre a matéria, não sendo lícito admitir inovações à ordem jurídica nesse campo por meio de atos normativos, (…) especialmente quando forjados no domínio do direito privado, onde prevalece o princípio da disposição de vontade”.

E ele finaliza “pelo exposto, considerando que a decisão agravada tem potencialidade para causar ao agravante lesão grave e de dificil reparação, diante da relevância da fundamentação invocada, defiro o pedido de antecipação de tutela recursal, suspendendo as restrições que lhe foram interpostas pelo Termo de Acordo de folhas 49 a 56, conforme requerido na inicial (...)”, conclui o desembargador.

Paulo Ramos - Redação DS

Avenida Brasil terá interdições parciais a partir desta segunda-feira para obras de recapeamento

Principal via urbana da cidade receberá nova capa asfáltica entre as rotatórias de confluência nas avenidas Tancredo e Mauá.

As obras de recapeamento da Avenida Brasil exigirão atenção por parte dos motoristas em virtude das interdições parciais que se farão necessárias. A nova capa asfáltica será implantada entre as rotatórias das avenidas Mauá, na Vila Alta, e Tancredo de Almeida Neves, no centro de Tangará da Serra.

Segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura, haverá interdições segmentadas para assegurar ao menos parcialmente o tráfego na avenida, que comporta grande fluxo de automóveis, veículos de carga, motos, bicicletas, e pedestres. “Haverá sinalizações que terão de ser observadas”, adianta o titular da pasta, Ronaldo Diniz.

Antes da implantação da capa asfáltica, haverá trabalhos de fresagem e recuperação do pavimento ao longo do trecho em obras. O material da capa asfáltica será o CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente), com três centímetros de espessura. Por fim, haverá a recomposição e melhoramentos das faixas de pedestres e sinalização.

As obras, licitadas no primeiro semestre, representarão investimentos de cerca de R$ 1 milhão, sendo R$ 800 mil somente da capa asfáltica, em recursos próprios da municipalidade. A empresa responsável é a Guaxe Construtora e Terraplenagem.

Fonte: Assessoria / SINFRA

Câmara volta hoje do recesso legislativo

O ano é de eleição. Logo, os olhares se voltam para as ações e os projetos votados e aprovados ou não na Câmara de Vereadores. O exercício do legislativo que um deles é o de fiscalizar o executivo, acaba sendo o de ser fiscalizado, pela população, no caso eleitores e, sobretudo, por candidatos que almejam um espaço, uma cadeira na casa de leis do município. 

Esta busca, acaba fazendo com que sessões antes vazias, sem público presente, acabem ficando lotadas, ou pelo menos com um número maior. Esta preocupação tardia é algo notório e factual, a população acaba se preocupando mais no último ano do mandato político, o que dificulta nas análises para a nova escolha na hora de votar. 

Algumas questões e pontos os vereadores terão que tomar certo cuidado, devido as proibições e as limitações que o ano eleitoral proporciona para o poder executivo, quanto para o legislativo, o que insere mais ainda a fiscalização nos serviços prestados pela casa. 

SALÁRIO – Uma informação chegou até a nossa equipe de reportagem de que já estaria em desenvolvimento na Câmara, uma discussão sobre o aumento de salário dos vereadores para o próximo mandato, uma vez que eles possuem um prazo para deixar aprovado esta nova remuneração. 

A questão é que a informação foi desmentida por alguns vereadores, que informaram que ainda não há um projeto específico, mas que a discussão realmente tem que ter. Os vereadores ainda destacaram que a aprovação de um aumento é algo opcional, não é obrigatório. 

Em Tangará da Serra o salário de um vereador, passa a casa dos R$ 4 mil, mas ainda está abaixo do máximo que é permito em lei, que é o de 20% do salário de um deputado estadual. Esta discussão deverá ser analisada de perto, por todos os representantes de partidos e também pela população em geral. 

A volta dos trabalhos do legislativo, se dará hoje com a Sessão Ordinária, a partir das 19h, no Plenário Daniel Lopes da Silva, da Câmara Municipal de Tangará da Serra. A sessão é aberta a toda a população interessada em acompanhar o desenvolvimento de projetos de lei do município. 

Fonte: Paulo Ramos - Redação DS

Candidatos permanecem sem crédito com maioria de eleitores

Qual é o verdadeiro tema do momento? Sem dúvidas é a eleição municipal de 2012, que está aquecendo o cenário político de todos os municípios do estado e, sobretudo, do país. Em Tangará da Serra, isto não é diferente, três coligações disputando assiduamente o voto do eleitor. E por falar em voto, escolha, este é um dos pontos mais discutidos em época de eleição, o que o eleitor realmente avalia para escolher os seus candidatos.

Nas majoritárias, por exemplo, três candidatos distintos, Fábio Junqueira (PMDB), Rubens Jolando (PR) e Saturnino Masson (PSDB), apresentam seus planos de governo e coligações com interesses e argumentos diferentes, na busca da vitória no dia 07 de outubro. Estes argumentos, além do histórico de vida, tanto profissional, pessoal e político de cada candidato é o que condiz as dúvidas para os eleitores.

No entanto, esta opinião do eleitor, os seus requisitos para escolher o candidato estão cada vez mais discretos e dificeis de se prever. Nunca se sabe o que um indivíduo pensa ou conclui sobre alguém, nunca se sabe o que é aceito ou considerado correto por cada pessoa. Estas incertezas são o que fazem da eleição, algo cada vez mais complexo de se solucionar e para os que conquistam a vitória, o consagramento de grandes estrategistas.

Procurando identificar esta opinião do eleitor, que o jornal Diário da Serra, lançou algumas enquetes em redes sociais, os resultados alguns esperados e outros um tanto inusitados. Sem travas na língua, os internautas argumentaram e literalmente, ´soltaram o verbo´ em seus comentários na postagem, contribuindo para um resultado preocupante do cenário político atual.

Uma universitária destacou “como acreditar em promessas que sabemos que não serão cumpridas? Política para mim já é algo que destaco como crime, uma vez que todos que entram prometem e não cumprem, cometem falhas, muitas vezes tão prejudiciais quanto muitos outros crimes por aí”, argumentou ela, destacando que seu voto será nulo nestas eleições, “meu voto será nulo! Acredito que o voto nulo representa um manifesto do eleitor que está desacreditado dos políticos atuais”, complementou.

Outros destacaram que o que deve ser avaliado é o histórico de vida de cada candidato, “acredito que devemos olhar a vida deste candidato, o que já fez, o que já administrou, seu patrimônio, histórico político, enfim, são fatores que acredito que acabam contribuindo para uma melhor escolha na hora de votar”, informou um internauta.

CORRUPÇÃO – Alguns comentários esporádicos, mais a grande maioria com uma opinião em comum. Eleitores estão relacionando e aliando os candidatos, os políticos com corruptos. Infátivos, em seus comentários eles decretam que só do fato de se entrar na política o indivíduo já está se corrompendo, “às vezes o cara é uma excelente pessoa, muito conhecida pelas suas ações, gosta de ajudar as pessoas. Daí através deste destaque é chamado para entrar na política e acaba se corrompendo, virando corrupto também. (…) Acredito que ninguém escapa, todos são, todos roubam, as coisas faceis sempre são muito atraentes, principalmente para quem está na política”, salientou um dos internautas.

Uma internauta ao comentar a postagem chegou a satirizar com o ato de votar, “bem estou leiloando o meu voto! Meu principal critério é quem paga mais, meu voto não é barato! (…) Já que eles roubam tanto após serem eleitos, tenho que tirar proveito disso nas eleições”, argumentou se dizendo descrente a qualquer tipo de candidato que afirma que contribuirá para o desenvolvimento do município, “todo mundo vai fazer isto, vai fazer aquilo, mas o que vemos? Nada sendo feito e nunca se tem dinheiro para nada, não dá para entender”.

O contexto é preocupante, para os dois lados candidato e eleitor. Para o candidato é de seguir as legislações e trabalhar na busca da ética, da realização de serviços em benefício da comunidade. Já para o eleitor como acreditar com tantas decepções que acontecem no país inteiro? Como estes eleitores decidirão os seus candidatos tendo um pensamento tão descrente, tão incoformado com os resultados na política? Em suma, o momento é aguardar e ficar a espera das análises dos eleitores para com os candidatos, almejando que as eleições sejam pacíficas e que os votos aconteçam de maneira consciente.

Fonte: Paulo Ramos - Redação DS

Saúde realiza o dia “D” para confeccionar o cartão do SUS

No dia 06 (segunda feira), a Secretaria Municipal de Saúde de Tangará da Serra a pedido do Governo Estadual, realiza o dia “D” mutirão para confeccionar cartão SUS para aqueles que não possuírem ou tenha o perdido. Esta ação acontecerá na própria Secretaria de Saúde, das 8h às 10h30 e das 13h30 às 16h.

Uso do Cartão de Saúde permitirá um atendimento mais ágil nas unidades de saúde informatizadas nos processos de agendamento de consultas e dispensação de medicamentos. Seus dados ficarão disponíveis no sistema informatizado do município, permitindo que os profissionais de saúde possam prestar atenção continuada buscando o histórico clínico do paciente no sistema para um atendimento mais qualificado. Uma vez que o indivíduo não possuir o cartão, não poderá usufruir desses benefícios.

“(...) Lembrando que mesmo aquelas pessoas que têm plano de saúde, é bom ter esse cartão na sua carteira, por se tratar de um documento, porque se acontecer alguma emergência, eles levaram primeiramente para Rede do SUS”, acrescenta Erislane Oliveira – Coordenadora de Atenção Básica de Saúde.

Os documentos necessários para confeccionar o cartão são: para os adultos o documento de identidade é indispensável, e crianças que não possuírem documento de identidade é necessário a apresentação da Certidão de Nascimento. O documento é feito no mesmo instante, já podendo ter em mãos.

“(...) Quem não tem, nós estaremos aqui de braços abertos, uma equipe muito carinhosa, iremos trabalhar o dia inteiro, só para podermos atualizar esses cartões. Quem não tiver pode vir, estaremos aqui com maior carinho para emitir esses cartões”, conclui Erislane.

Fonte: LEX PELACHIM/ Redação DS

Acadêmicos de Direito realizam 10ª Semana Jurídica

A Semana Jurídica Acadêmica acontece nos dias 13, 14, 15, 16 e 17, no auditório do Centro Cultural à partir das 19h. O evento será composto por palestras e debates, educativos e informativo, com temática definida no âmbito das Ciências Jurídicas e Sociais, as palestras tem o intuito de estruturar as diferentes frentes de ensino oferecidas pela Instituição de Ensino Superior Unic Tangará Sul.

A Semana Jurídica é um evento tradicional realizado pelos alunos de Bacharelado em Direito da Unic. Tem como principal objetivo direcionar a formação dos estudantes no universo jurídico e acadêmico, propiciando, através da criação de um espaço de diálogo e debates, a utilização de raciocínio jurídico, de argumentação, de persuasão e de reflexão crítica. 

A realização de um evento como este se justifica na medida em que evidencia a preocupação tanto com o caráter de formação do cidadão histórico, crítico e criativo, quanto com o caráter profissional, ou seja, sua inserção no mercado produtivo, procurando atingir, simultaneamente, qualidade formal (conteúdo necessário) e política (cidadania) no ensino ministrado, segundo informações da organização. 

O intuito de fazer com que os alunos organizem eventos como esse possibilita que eles desenvolvam diversas competências, como liderança, organização, aprimoramento das habilidades em relacionamentos interpessoais, bem como proporciona ainda, a aquisição de contatos profissionais. 

Neste ano, a Semana Jurídica trará temas que interessam não somente aos acadêmicos e profissionais da área, mas, inclusive, à sociedade tangaraense em geral. Coloca em permanente estado de mobilização a competência técnica dos palestrantes, seu compromisso político de formação de novas gerações e a possibilidade de realização ampla de sua dimensão humana. 

PALESTRANTES – Os palestrantes convidados são profissionais renomados na área de Direito, sendo eles, Antônio Alberto Schommer (Advogado especialista em Direito Civil, Doutorando em Ciências Jurídicas Sociais e Diretor do Curso do Direito da UNIC); Francisco Anis Faiad (Advogado, Mestre em Direito das Obrigações, ex-presidente da OAB/MT e Professor de Direito do Trabalho da UNIC); Gustavo Porto Franco Piola (Advogado especialista em Direito Administrativo, Mestre em Teoria do Estado e Professor de Direito Administrativo); Jorenice Pereira Ribeiro (Analista Judiciária do TRF1, Professora de Pós-Graduação do IBET – Instituto Brasileiro de Ensino Tributário); Luis Fernando de Souza Neves (Advogado, Mestre e Doutorando em Direito Tributário e Professor do IBET); Luiz Orione Neto (Advogado, Mestre e Doutor em Processo Civil e Professor da rede LFG); Marcelle R. da Costa e Faria (Promotora de Justiça Criminal de Tangará da Serra/MT); Pedro Taques (Senador da República);Renee do Ó Souza (Promotor de Justiça Eleitoral de Tangará da Serra/MT); Welder Gusmã Jacon (Advogado especialista em Direito Penal, Pós-Graduado em Direito Penal e Processo Penal e Professor de Direito Penal da UNIC).

Organizadores estão a disposição dos alunos interessados em participar desse evento, os acadêmicos responsáveis são Artidiana Betoni, Ana Lucia de Moura, Emanuel Daniallen, Thamiris Domingues, Patrícia Honorato Zamparoni e Emanoel Gomes do 8° semestre do curso de Direito da UNIC Tangará Sul e do professor Welder Gusmã Jacon. 

A organização espera que o acadêmicos participem desse evento que só tem o que acrescentar na sua vida acadêmica. Para participar e só entrar em contato com os organizadores e garantir a sua vaga, lembrando que os participantes receberão um certificado de 25 horas no final do evento.

Fonte: JANAINA ALMEIDA/Redação DS