Setur pede a entidades informação de calendários de eventos

A Secretaria Municipal de Turismo (Setur) está em fase final de elaboração do Calendário Municipal de Eventos para este ano de 2012. O objetivo é divulgar os principais eventos e festas de Tangará da Serra, conforme o calendário das entidades.

Segundo a equipe da Setur, o prazo final para as entidades informarem seus respectivos eventos junto à pasta foi fixado para o dia 06 de fevereiro e vale para entidades do município como associações, sindicatos, igrejas e demais entidades de representatividade social, counitária, de classe e segmentos.

De acordo com a Coordenação de Eventos da Setur, o Calendário Municipal de Eventos será confeccionado em forma de folder e distribuído aos principais órgãos públicos do município, do Estado e da União, bem como a empresas do segmento turístico e comunidade em geral. Os ofícios devem ser encaminhados à Coordenação, com data, local e horários dos eventos, além de seus respectivos responsáveis, com telefones e endereços de e-mail para contato.Informações podem ser obtidas na própria Setur, com sede à Rua Antônio Hortolani 62-N, Centro, ou pelos telefones 3311-4877, 3311-4890 e 9987-7988. O E-mail da Secretaria Municipal de Turismo é setur@tangaradaserra.mt.gov.br.

Fonte: Assessoria SETUR

17 a 0: Serra Feminino aplica goleada histórica no Mané Garrincha


Estava difícil até acompanhar o placar. Em jogo no Estádio Mané Garrincha na noite do último sábado, 28, a equipe feminina do Serra aplicou o que talvez seja a maior goleada da história do futebol mato-grossense: 17 a 0 no Gama, de Cuiabá. Uma certa vingança de 2009, quando o time masculino tangaraense levou de 14 a 0 do Mixto pela 2ª Divisão do Estadual.

Aquele 20 de agosto é para ser esquecido, mas este 28 de janeiro entrará para a história do nosso futebol. Foram nove gols somente no primeiro tempo e mais oito no segundo. Em média um gol a cada cinco minutos de jogo. A torcida tangaraense, que compareceu em peso ao estádio, já nem comemorava mais a ´chuva de gols´.

A meia Luana, recém-chegada de São Bernardo do Campo (SP), marcou quatro gols. Com sede de bola, a menina driblava, armava jogadas e arriscava. Sua chegada deu novo ritmo ao tricolor serrano, que mal deixou o adversário finalizar.

Além dos quatro gols de Luana, marcaram para o Serra: Leleh, 02 gols; Maiara, 02 gols; Paula, 02 gols; Nastassja, 02 gols e; Jérica, Loyane, Ana Maria, Léia e Suellen, 01 gol cada.

A vitória assegurou a segunda posição ao Serra no Campeonato Mato-grossense de Futebol Feminino. O time somou 10 pontos na primeira fase, com três vitórias, um empate e uma derrota. O Operário, que empatou em 2 a 2 com o Mixto ficou em primeiro com 13 pontos.

O Mixto, adversário do Serra na semifinal somou 08 pontos e se classificou em terceiro. O Palmeiras, de Poconé, empatou em 3 a 3 com o Sorriso e assegurou a quarta e última vaga na próxima fase, quando deve enfrentar o Operário, pois pelo regulamento da competição, o primeiro colocado na tabela enfrenta o quarto colocado e o segundo enfrenta o terceiro. 

O técnico Jedson Zanesco, bastante eufórico com o resultado informou que agora é se preparar para enfrentar o Mixto na semifinal. “Já vencemos eles na primeira fase por 2 a 0 e agora vamos trabalhar para chegar a final”, disse.

Este é um resultado que só foi possível através de muitas parcerias, segundo Jedson. “Nada disso seria possível sem o apoio de empresas e pessoas de Tangará, que acreditam no futebol e investiram para que montássemos esta equipe”, disse, citando a Anhambi, a Access Informática, o Escritório União, a Tarumã Imobiliária, o Posto Jolando, a Pincelos Placas, Casa Sport, o deputado Wagner Ramos e a Secretaria de Esportes como apoiadores e patrocinadores.

A Federação Mato-grossense de Futebol divulga nos próximos dias, a tabela da segunda fase, com os datas, locais e horários dos confrontos. A primeira partida do Serra deve ocorrer nesta quarta, no Dutrinha, em Cuiabá. A segunda será no Mané Garrincha no final de semana.

Classificação:


1º – Operário – 13 pontos
2º – Serra – 10 pontos
3º – Mixto – 08 pontos
4º – Palmeiras – 06 pontos
5º – Sorriso – 03 pontos
6º - Gama – 00 pontos

Fonte: Alexandre Rolim - Redação Diário da Serra

Sinfra intensificará trabalhos a partir de fevereiro

A Prefeitura de Tangará da Serra, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Sinfra), ampliará o cronograma de obras na área urbana e no interior a partir desde mês de fevereiro, quando será aberto o orçamento da municipalidade.

Segundo o prefeito Saturnino Masson, a intensificação dos trabalhos da área de infraestrutura obedecerá a um rigoroso planejamento realizado durante todo o mês de janeiro, a partir do retorno do recesso. “Temos um planejamento e estamos organizados tanto em logística como orçamentariamente para intensificar trabalhos em várias frentes”, disse o chefe do Executivo Municipal.

Já o secretário municipal de Infraestrutura, Ronaldo Diniz, informou que parte dos trabalhos já teve início, como já acontece no Residencial Alto da Boa Vista, onde houve a recuperação do asfalto da Avenida Beija Flor, colocação de meio-fio, recuperação de ruas e limpeza nos quarteirões. Há também colocação de meio-fio no Jardim Europa, assim como a continuidade dos trabalhos de recuperação asfáltica que tiveram início ainda no mês de dezembro.

ASFALTO - Na próxima semana, conforme o secretário, haverão trabalhos de recuperação do asfalto na rua de entrada da Vila Esmeralda, onde o pavimento se encontra muito danificado e não recebe manutenção há anos.

Ainda na Vila Esmeralda, Ronaldo Diniz informou que serão licitadas obras para drenagem e asfalto em 4.931,8 m² no bairro, no valor de R$ 415.464,18, cujos recursos são provenientes da União, com contrapartida do município. A previsão de início das obras é para maio. O secretário de Infraestrutura informou também que a pasta já dispõe de ordem de serviço para a implantação de galerias de águas pluviais no Jardim Alto Alegre e Jardim Tangará II.

ESTRADAS E PONTES – Outros trabalhos a serem executados pela Sinfra a partir de fevereiro incluem o interior do município. As estradas das localidades de Gleba Aurora e São José/Boa Vista já recebem melhorias e serão encascalhadas para melhores condições de trafegabilidade. No Bezerro Vermelho, será instalado bueiro no ponto da estrada sobre o córrego que corta a localidade.

Ainda no Bezerro Vermelho haverá a recuperação de duas pontes de madeira, cuja ordem de serviço já foi liberada pela municipalidade. Outra ponte a ser recuperada está localizada nos fundos da Unic-Sul.

Assessoria

16 partidos apresentam 42 pré-candidatos à disputa majoritária em Tangará

Nos últimos 15 dias o DS ouviu todos os 19 partidos políticos constituídos e em situação de vigência, em Tangará da Serra. Dentre eles, 16 possuem pré-candidatos à disputa majoritária, sendo que apenas seis contam com pré-candidaturas únicas. Nos demais a disputa interna sempre envolve mais de um pré-candidato.

No total, os partidos apresentaram 42 pré-candidaturas, sendo três exclusivamente para o cargo de vice-prefeito, oito pré-candidaturas exclusivamente para o cargo de prefeito, e 31 pré-candidaturas flexíveis – que poderiam disputar tanto para prefeito quanto para vice.

Dos 16 partidos que garantiram que terão pré-candidatos, três ainda não apresentaram seus nomes: PSDB, PSC e PRP. Os demais já indicaram quem são aqueles que estão disputando internamente a indicação para concorrerem nas eleições deste ano.

Os partidos que já decidiram não disputar o cargo de prefeito, mas apenas o cargo de vice-prefeito são o PV e o PSL. Já os que não abrem mão da disputa ao cargo de prefeito, e não aceitariam disputar na condição de vice-prefeito são: PMDB, PSD e o PC do B.

O partido com o maior número de pré-candidatos a vereador é o PC do B, com 33 nomes. Em seguida vem empatados o PDT, PSB e o PSDB cada um com 30 pré-candidatos ao Legislativo. Já o PMDB, DEM, PR, PPS e PSD contam com mais de 20 pré-candidatos. Enquanto isso o PMN e o PTN confirmam 22 pré-candidatos cada um, e o PRP confirma 21. Na sequência vem o PT com 17, o PSC com 15, o PRB com 13 e o PSL com 10.

UNIÕES MAIS DIFÍCEIS – Em política água e óleo as vezes conseguem se unir, então nada é impossível. Apesar disso, pelo menos por enquanto, as coligações que estariam impossibilitadas são do: PDT com o PSD (por força de orientação estadual do PDT); PPS com o PT (por força de orientação nacional de ambos os partidos); PT com o DEM (por força de orientação nacional do PT), PT com o PSDB (por força de orientação nacional do PT); PSD com o DEM (num único caso específico por condição da pré-candidata Dona Ana).


Fonte: Redação Diário da Serra

Carnaval 2012: Acits entra como parceira para atrair foliões

Folia e Paz na Terra dos Tangarás. Há alguns anos o carnaval de Tangará da Serra vem sofrendo baixas. Primeiro com a falta de segurança e posteriormente com a proibição de utilização da Praça dos Pioneiros. No ano passado, desanimados, os foliões simplesmente não compareceram no local improvisado próximo ao Cemitério Municipal. Diante dos constantes decessos, a organização resolveu em 2012 inovar e a ideia tem dado certo. 

A união entre a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Turismo (Setur) e a Flyer Eventos, ganhou mais um adepto de peso – a Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra (Acits). A adesão aconteceu ontem em reunião entre o secretário interino de Turismo, Suedir Ribas, o empresário Lucas Antônio Marcon, proprietário da Flyer, e o presidente da Acits, Leoclides Bigolin. 

“A Acits é parceira do poder público e da Flyer porque acreditamos que Tangará da Serra precisa reviver os bons tempos do Carnaval. Entendemos que os foliões não precisam sair daqui para se divertir em outras cidades, se dermos condições de uma grande festa aqui”, disse o presidente da Acits, Leoclides Bigolin, explicando que estará, juntamente com sua equipe, convocando o comércio tangaraense para aderir ao Carnaval. 

“Mandaremos e-mail para todos os associados convidando para organizarem seus blocos nas empresas, formado pelos funcionários e os donos de lojas e também faremos uma campanha, com premiação, para a vitrine mais bem decorada com o tema do Carnaval. Acima de tudo quero pedir aos empresários que apoiem de corpo e alma a realização do evento”, destacou. 

O empresário Lucas Marcon explicou que a Flyer está sendo preparada especialmente para o Carnaval. Ele espera mais de 20 mil pessoas. O espaço construído e o estacionamento receberão telões e televisores, som de qualidade, iluminação, camarotes, banheiros e muita segurança para atrair os foliões nas cinco noites e duas matinês. “O pessoal que pular o Carnaval em Tangará da Serra pode ter certeza que vai encontrar dentro do estabelecimento: praça de alimentação, telões transmitindo simultaneamente os shows dos palcos, com duas bandas, a Banda Mais e o Grupo Fissura de Cuiabá, enfim, toda uma estrutura montada para dar conforto, comodidade e segurança para os nossos foliões”, falou. 

O Carnaval “Folia e Paz na Terra dos Tangarás – Ano VIII”, começa no dia 17 de fevereiro, quinta-feira, e vai até o dia 21 de fevereiro. A entrada será de R$ 3,00 e R$ 5,00 por noite ou passaporte de R$ 15,00 para as cinco noites. Os camarotes custarão R$ 20,00 e R$ 25,00 por noite ou pacote de R$ 75,00 para todas as noites. Haverá premiação de mais de R$ 6.000,00 para os blocos participantes, além de premiação para a melhor fantasia.

Fonte: Alexandre Rolim - Redação Diário da Serra

Partidos buscam composições pensando no tempo de televisão

Com quatro canais locais de televisão aberta (Globo, Sbt, Record e Band) e emissoras de rádio AM e FM, Tangará da Serra é uma cidade onde a campanha pela Prefeitura Municipal é decidida, em grande parte, pelo que se apresenta nos programas eleitorais de rádio e tv. E o tempo que os candidatos a prefeito podem ocupar na televisão e no rádio depende de dois fatores: a quantidade de candidaturas majoritárias (prefeito e vice) e o tempo de cada partido.

No total são 30 minutos para cada programa gratuito, sendo que um terço (10 minutos) é dividido igualmente entre cada partido ou coligação que registre chapa majoritária. Se no município são registrados 2 candidatos a prefeito, cada um recebe 5 minutos. Se são 3 candidatos registrados, cada um recebe 3 minutos e 20 segundos, e assim por diante.

Os outros 20 minutos são distribuídos pelo Tribunal Regional Eleitoral conforme o número de deputados federais eleitos pelos partidos na eleição anterior (2010). Um fator interessante é que nas eleições deste ano o PSD não participará da distribuição desse tempo justamente porque foi criado em 2011 e, logicamente, não elegeu nenhum deputado federal em 2010.

Para os líderes dos partidos o fechamento das coligações, nas convenções de junho, será a prova de fogo. Isso porque quem é mais competente em articulação política consegue agregar mais partidos e consequentemente mais tempo de televisão e rádio. Um dos fatores que mais valoriza o tempo de propaganda gratuita em rádio e TV é justamente o alto custo da campanha direta (carro de som, cabos eleitorais, cartazes).

Diante disso, o foco dos líderes dos partidos – nesta fase – está mais na viabilidade da campanha pelo partido do que o próprio candidato. O resultado é que partidos com mais tempo de televisão, ou seja, mais viabilidade de campanha, acabam tendo mais pré-candidatos interessados em disputar. A conta geralmente fecha quando ocorre composição com um dos partidos cedendo e indicando candidato a vice-prefeito.


Fonte: Redação Diário da Serra

Setur confirma Carnaval 2012 na Flyer a preços iguais aos do ano passado

A Prefeitura Municipal de Tangará da Serra, através da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), confirmou a realização do “Carnaval 2012 – Folia e Paz na Terra dos Tangarás” de 17 a 21 de fevereiro. Serão cinco noites e duas matinês, no estacionamento da Flyer.

De acordo com a Setur, o tradicional evento carnavalesco, que este ano terá sua oitava edição, oferecerá R$ 6 mil de premiação para os blocos inscritos, além de R$ 600 para a melhor fantasia nas matinês. As atrações ficarão por conta da Banda Mais e do Grupo Fissura, de Cuiabá.

Os ingressos terão os mesmos preços do ano passado: R$ 3,00 para as noites de sexta-feira, domingo e terça-feira, e R$ 5,00 nas noites de sábado e segunda-feira, para a pista. Camarotes sairão aos preços individuais de R$ 20,00 nas noites de sexta-feira, domingo e terça-feira, e R$ 25,00 nas noites de sábado e segunda-feira.

Para as matinês, no domingo e na terça-feira, os ingressos sairão por R$ 3,00, com camarotes ao preço individual de R$ 10,00. Vale lembrar que crianças até 06 anos não pagam ingresso. O local do evento oferecerá infra-estrutura completa, além de telões, bares e praça de alimentação.

Fonte: Assessoria Setur

Com apenas um pré-candidato, PR quer concentrar forças

O presidente do Partido da República (PR) em Tangará da Serra, deputado estadual Wagner Ramos confirmou que o partido tem apenas um pré-candidato a prefeito de Tangará da Serra para as eleições deste ano. Ele disse que apesar de ter vários bons nomes, o PR quer concentrar suas forças num único nome. A intenção é sair da fase de discussões acerca de pré-candidaturas e iniciar o diálogo com outros partidos para buscar a construção de um arco de alianças.

Ramos conta que o PR não tem restrição a nenhum partido. E apesar de fazerem parte da base do Governo Federal (do PT), do Governo do Estado (do PMDB) e do Governo Municipal (do PSDB), os republicanos não irão dar preferência a nenhuma agremiação. “Assim como não temos restrição, não temos preferência. E diante disso, não adianta a gente criar preferências e sim na realidade criar projetos”, pondera o deputado.

Ramos lembra que desde que assumiu a presidência do PR, em meados de 2011, fez um trabalho de renovação do partido. Rubens Jolando, que tinha uma proximidade com pessoas filiadas ao PTB, mas não era filiado a nenhum partido, foi convidado a integrar os quadros do PR e aceitou com a missão de assumir a condição de pré-candidato a prefeito.

“É nosso pré-candidato a prefeito de Tangará da Serra, o nome que o partido está trabalhando desde a metade do ano passado pra cá. Já fizemos várias reuniões, vários contatos e vamos trabalhar esta candidatura do PR. O PR tem um único nome e este nome é de Rubens Jolando”, diz o presidente do partido.

Apesar de dizer que o PR está aberto ao diálogo com os demais partidos, Ramos diz acreditar ser difícil que o partido aceite composição com candidatura a vice-prefeito. “O nome de Rubens Jolando é para participar na disputa a prefeito, agora é claro que nós vamos discutir com todos os partidos as possibilidades. Temos uma intenção, mas estamos abertos às conversações, às coligações, e se nós entendermos que de repente nosso nome à majoritária está aberto a conversação com outros partidos, poderemos até, de repente, chegar a fazer uma coligação interessante pelo futuro de Tangará”, avalia.

PAZ – Wagner Ramos diz que um dos motivos que levam o PR a ter diálogo aberto com todos o partidos é que vem sendo conduzido com o que chama de ‘política da boa vizinhança’. Ele diz que isso tem ficado claro sempre que se manifesta, como deputado ou presidente do PR, em relação a gestores anteriores.

“Cada gestão teve seus méritos e cada uma teve seus desgastes, então fazendo um trabalho diferenciado, elogiando quem tem que elogiar, fazendo um trabalho de apaziguação. É a política da boa vizinhança. Nosso objetivo é esse, e mostrar as nossas propostas”, revela.

DESGASTE DO PR – O deputado diz que os problemas políticos que envolveram o ex-prefeito Júlio César não chegaram a afetar diretamente o PR. Ele lembra que assumiu em meados de 2011 a direção do PR, quando o partido recebeu a adesão de Jolando e de um grande número de empresários, líderes comunitários, e outras lideranças.

“Claro que houve algum desgaste, mas nós assumimos e estamos reestruturando. E tanto é que estamos com maior número de filiados em Tangará da Serra. Nós entendemos que hoje o momento é positivo. Não sofremos tanto desgaste assim como de repente se esperava, conseguimos manter nossa importância na cidade e ainda crescer”, conclui.


Fonte: Redação Diário da Serra

Tangará da Serra não registrou caso em 2011, mas Saúde alerta para meningite

A informação de que duas cidades mato-grossenses – Cuiabá e Jaciara – correm risco de surto de meningite preocupa também a população de outras regiões do estado. Em 2011, Tangará da Serra não registrou nenhum caso das meningites meningocócicas e haemophilus, formas mais graves da doença, porém, a Vigilância Epidemiológica alerta para os cuidados que devem ser tomados, principalmente neste período chuvoso.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Aline do Monte Braga, explicou que existem vários tipos de meningite e que no ano passado foram registrados casos somente da viral, que não oferece risco, pois não é transmissível como as bacterianas. Entretanto, ela explica que todos os cuidados devem ser mantidos para evitar casos dos tipos graves.

Segundo ela, a prevenção é indispensável. A principal medida é recomendada aos pais, que devem manter o calendário de vacinação das crianças em dia. A vacina BCG, por exemplo, protege as crianças das formas graves, como a meningite por tuberculose. 

A vacina tetravalente (difteria, tétano, coqueluche e haemophilus influenza B), evita que se tenha meningite por haemophilus influenza B e a vacina tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba), confere a proteção contra a principal complicação da caxumba que é a meningite. A vacina pneumocócica 10V protege contra meningites causadas por este agente.

Para crianças acima de 01 ano, adolescentes, jovens e os adultos os métodos de prevenção incluem evitar aglomerações, manter as casas e outros locais frequentados (escolas, creches, salas de reuniões, dentre outros) sempre bem ventilados e ensolarados e manter medidas de higiene pessoal (lavando constantemente as mãos, especialmente ao usar o banheiro e antes de se alimentar) e higiene do lar.

VACINAÇÃO - As Meningites Meningocócicas podem ser causadas por vários sorogrupos dessas bactérias (A, C, Y e W135). Conforme informações do Ministério da Saúde ainda não estão disponíveis no Brasil vacinas contra todos os sorogrupos.

Em Tangará da Serra, a vacinação atingiu quase 100% da meta. De acordo com a coordenadora, 95,93% das crianças foram vacinados contra o tipo B e 99,23% foram vacinados contra o tipo C da doença.

A DOENÇA – A meningite é uma infecção dos tecidos que envolvem o cérebro e a medula espinhal, também chamados de meninges. Existem vários tipos da doença, porém as que preocupam a Saúde Pública são as que provocam risco maior à saúde humana e podem até levar à morte, que são as meningites meningocócicas e haemophilus, que podem ser transmitidas em contato de pessoa a pessoa por meio de saliva, respiração, tosse, beijos e até pelo simples ato de falar.

VIRAL – Importante falar que em 2011 o município registrou 21 casos de meningite viral, mais comum e menos grave que as bacterianas. A meningite viral não é transmissível. É uma infecção viral podendo ser causada pelos vírus do sarampo, da caxumba e até do herpes comum. Geralmente nas meningites virais a evolução é benigna, havendo melhora do quadro. 

SINTOMAS – Os principais sintomas das Meningites, em crianças maiores de um ano e adultos, são: febre alta, vômitos em jato, dor de cabeça intensa, rigidez de nuca, prostração, convulsões e manifestações hemorrágicas subcutâneas (sangramento debaixo da pele). Esses sintomas devem ser observados todos, ou quase todos, ao mesmo tempo.

Em crianças com menos de um ano devem ser observados febre alta, irritabilidade e choro intenso e o abaulamento da fontanela (“moleira” alta). A recomendação é que, sempre que sejam identificados esses sintomas, seja procurada uma Unidade de Saúde mais próxima da moradia do doente que o encaminhará para os hospitais de referencia no tratamento da infecção.

Fonte: Alexandre Rolim - Redação Diário da Serra

Prefeitos da região esperam menos dificuldades no setor de saúde pública em 2012

As dificuldades enfrentadas pelos municípios no setor de saúde pública representaram o principal tema debatido entre os prefeitos presentes na reunião ordinária do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio-Norte, realizada na manhã dessa sexta-feira, no auditório do Posto Tanaka, em Tangará da Serra.

Os onze municípios integrantes do consórcio foram representados na reunião, que também contou com as presenças do deputado estadual Wagner Ramos e da diretora do Escritório Regional de Saúde, Edna Girotto. O prefeito de Tangará da Serra, Saturnino Masson, presidente do Consórcio, conduziu o encontro.

Na pauta oficial, o tema central indicava o recredenciamento dos hospitais junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) e a revisão das tabelas de preços dos serviços prestados. Entretanto, o tema que dominou a reunião esteve relacionado às dificuldades sofridas pelos municípios da região com os atrasos nos repasses de verbas estaduais e os obstáculos para o encaminhamento e regulação de pacientes para cirurgias e procedimentos de alta complexidade, entre outros entraves.

O secretário municipal de Saúde de Tangará da Serra, Jairo Ayres, foi enfático ao afirmar que a região precisa de mais atenção do Estado. “O tempo todo tivemos dificuldades de encaixar nossos pacientes para cirurgias de urgência. Não podemos admitir que esses problemas tornem acontecer este ano”, disse Ayres, dirigindo-se ao deputado estadual Wagner Ramos, a quem rogou intervenção incisiva junto ao governo do Estado para que Tangará da Serra e região recebam mais atenção. “É preciso subir o tom lá em Cuiabá, senão enfrentaremos os mesmos problemas – talvez maiores – que tivemos no ano passado”, completou.

O prefeito de Barra do Bugres, Wilson Francelino de Oliveira, também frisou a necessidade de maior atenção do governo à região e citou os atrasos nos repasses de verbas como os maiores problemas enfrentados. No caso de Barra do Bugres, Francelino destacou que o município, que sedia um hospital regional, vivenciou situações dramáticas por falta de recursos, com suspensão no atendimento a pacientes e paralisação de profissionais em virtude da falta de pagamento. “Não podemos conviver com situações como esta. Sem recursos não temos como atender a população, pois a demanda da região é muito grande”, disse.

Já a diretora do Escritório Regional de Saúde, Edna Girotto, defende que a resolutividade da saúde pública ocorra na própria região. “Temos condições de resolver os problemas dos nossos pacientes aqui. É o ideal, pois não devemos depender de Cuiabá. Temos um hospital regional em Barra do Bugres, os hospitais aqui em Tangará da Serra e também em Campo Novo. É possível, sim, resolvermos os nossos problemas aqui mesmo, na região”, considerou.

O deputado estadual Wagner Ramos, por sua vez, concordou integralmente com as queixas e as preocupações dos prefeitos dos municípios integrantes do Consórcio Intermunicipal e prometeu atuar de maneira firme junto ao governo para assegurar mais atenção ao setor de saúde pública regional. O parlamentar sugeriu ao presidente do Consórcio, Saturnino Masson, o agendamento de uma audiência com o governador, com a presença de todos os prefeitos dos municípios para apresentar reivindicações e cobrar melhorias. “Vamos manter diálogo direto com o governador Silval Barbosa. A região precisa, sim, de mais atenção e é nosso direito exigir estas melhorias. Coloco-me à disposição de todos os municípios que integram o Consórcio para buscarmos soluções para os nossos problemas”, disse.

A direção do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Norte deverá agendar para os próximos dias uma audiência com o governador, com a participação de todos os prefeitos da região.

Fonte: Assessoria Consórcio Municipal

Executivo apresenta potenciais turísticos no governo para incluir município na rota da Copa

O prefeito Saturnino Masson esteve na capital do Estado esta semana para tratar de vários assuntos de interesse do município, entre eles a inclusão de Tangará da Serra na rota turística da Copa do Mundo de 2014.

Na última terça-feira (17.01), Masson visitou a Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo (Sedtur), acompanhado do deputado estadual Wagner Ramos e do secretário municipal de Indústria, Comércio e Serviços, Suedir Ribas. Na oportunidade, Masson apresentou farto material – em vídeo e imagens – das potencialidades turísticas de Tangará da Serra, da estrutura de hotéis, bares e restaurantes do município, bem como de projetos que serão executados na cidade em parceria com o governo do Estado e a União, casos do novo aeroporto, no Centro de Eventos, da sinalização turística e do Centro de Atendimento ao Turista (CAT).

De acordo com Saturnino Masson, os representantes da Sedtur reconhecem o grande potencial do município e o visualizam como rota inevitável do fluxo de turistas estrangeiros e de outros estados durante o período de realização de jogos da Copa do Mundo em Mato Grosso. “Temos uma infraestrutura que o Estado não pode dispensar. São cerca de 1.400 vagas em hotéis, várias atrações turísticas e a nossa boa comida. Eles (o governo) sabem da importância de Tangará da Serra no contexto da Copa do Mundo”, disse o gestor.

Masson lembrou também, durante a reunião na Sedtur, dos cursos de qualificação que vem sendo realizados em Tangará justamente em função da Copa. O prefeito destacou que parcerias com o Governo do Estado e com o Senac já renderam diplomas de cursos de qualificação a dezenas de profissionais nas áreas de gerência e recepção de hotéis, camareiras, rotinas de bares e restaurantes, manipulação de alimentos, frentistas, entre outras áreas de atuação.

Saturnino disse ainda, na Sedtur, que a Administração Municipal vem se mobilizando para integrar a rota da Copa do Pantanal e que não admite que o município fique de fora das oportunidades a serem criadas pelo grande evento. “Nós estamos trabalhando, estamos fazendo nosso dever de casa, apesar de estarmos a pouco mais de três meses à frente do município. Temos o apoio do Governo do Estado e contamos com o trabalho do deputado (estadual) Wagner Ramos. Tenho certeza que Tangará da Serra será uma rota turística das mais importantes do Estado durante a Copa de 2014”, concluiu Saturnino Masson.

Fonte: Assessoria

Município intensificará trabalhos de conscientização no combate à dengue


Intensificação na busca dos focos, no bloqueio dos casos e ação educativa junto à população são os pontos-chave nos trabalhos de combate à dengue em Tangará da Serra. A informação é da coordenadora da Vigilância em Saúde Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Maria do Carmo de Lima.
Segundo ela, os trabalhos serão intensificados para que a curva descendente da doença se mantenha, conforme já verificado desde 2010, após o “boom” da dengue, em 2009, quando foram diagnosticados 2.195 casos. “Estamos atentos para evitar o aumento de casos e reduzir ao máximo os números da dengue em Tangará da Serra”, disse Maria do Carmo, que revela a notificação de três casos neste mês de janeiro.
Os maiores problemas, segundo a coordenadora, é o lixo, onde se constata a grande maioria dos focos de proliferação do mosquito transmissor da moléstia, o aedes aegypti. Na região central da cidade, há também problemas nas calhas.
Além dos trabalhos de bloqueio e busca de focos de infestação, a Vigilância em Saúde Ambiental prevê a realização de palestras educativas e informativas em escolas, empresas e nos bairros, além de blitze nos pontos de maior fluxo de pessoas, como na região central.
Autor: Assessoria
Fonte: SMS

Parceria entre Município, Sindicato Rural e Senar prevê qualificação para mais de 150 pessoas

A Prefeitura Municipal, em parceria com o Sindicato Rural de Tangará da Serra e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) promoverá este ano onze cursos de qualificação profissional destinados a trabalhadores rurais do município. 
 
As inscrições, gratuitas, podem ser feitas diretamente no Sindicato Rural de Tangará da Serra ou na Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). Segundo o titular da Seapa, secretário Welinton Duarte, os cursos a serem ministrados têm vagas limitadas, com até 15 cursandos cada.

Os conteúdos dos cursos são os seguintes: Alternativa de alimentação para bovinos no período de seca; Armazenamento de Grãos; Avicultura básica (sistema caipira); Beneficiamento e conservação de pescado; Casqueamento e ferrageamento de eqüídeos; Doma racional de eqüinos; Inseminação artificial em bovinos; Manejo e recuperação de pastagens; Manutenção de tratores agrícolas, Ovinocultura e Piscicultura.

Dos cursos mencionados, já há data confirmada para “Armazenamento de grãos”. Os demais, já demandados, terão suas datas agendadas para o decorrer do ano.

Maiores detalhes sobre os cursos podem ser obtidos através do site: www.sindruraltangaradaserra.com.br, link: http://www.sindruraltangaradaserra.com.br/site/cursos.php, ou ainda pelos telefones 3325-0142 (Sindicato) e 3326-5733 (Seapa).

CERTIFICADOS – A Seapa informa que estão disponíveis os certificados de seis cursos realizados em 2010 e 2011 através da mesma parceria. Os interessados deverão comparecer na sede da Seapa, na Estrada Cinco (próximo ao Estádio Mané Garrincha, ao lado da Sinfra) para a retirada.

Os cursos citados são Inseminação Artificial de Bovinos (11 a 15/10/2010); Produção caseira de conservas vegetais e hortaliças (28 a 30/03/2011), Avicultura básica (23 a 17/05/2011), Fabricação caseira de melaço, açúcar mascavo e rapadura (22 a 26/08/2011), Alternativa de alimentação para bovinos no período da seca (21 a 25/11/2011) e Piscicultura (28/11 a 02/12/2011).

Autor: Assessoria
Fonte: Seapa/Sindicato Rural

Carnaval 2012: Poder Público clama apoio de blocos da cidade para atingir sucesso na edição deste ano

Em Tangará da Serra, os preparativos para o Carnaval Popular já se iniciaram, primeiro teve-se a divulgação do concurso que elegerá a Rainha e Rei Momo do carnaval, juntamente com o lançamento do Grito de Carnaval, agora a Secretaria de Turismo (Setur),  a partir do local já escolhido para a realização, busca o apoio dos blocos da cidade, a fim de divulgar as cinco noites de festas, bem como almejar o sucesso da realização do mesmo.

Com isto, na tarde de ontem, aconteceu nas dependências da própria Setur, uma reunião com os representantes de blocos carnavalescos, além do Secretário de Turismo Guilherme Schenkel, a Coordenadora do Departamento de Cultura Joeli Siqueira, dentre outras autoridades que avaliaram todos os pontos em relação a realização do carnaval em Tangará.

De acordo com Guilherme, o município tem uma liminar que o impede de fazer o carnaval na Praça dos Pioneiros, o que segundo ele acaba diminuindo o entusiasmo da população em relação a festa. 
“Analisamos diversos pontos em relação a residências e comércios, analisamos também a questão orçamentaria, o que seria melhor para o município e então, chegamos a conclusão de que o melhor espaço para a realização do evento, seria na Flyer Eventos”, ressaltou.

Ainda segundo o secretário, mesmo o carnaval sendo transferido para uma zona privada ele continuará sendo de caráter popular, mas que com a estrutura que será montada poderá atender também o público mais exigente, em relação a camarotes, conforto e comodidade que acaba também sendo exigidos em eventos desse porte.

“A nossa intenção é fazer com que todos saiam felizes e satisfeitos das cinco noites de eventos, queremos apagar aquele carnaval dos ultimos anos, que não teve público, não massificou, não trouxe pessoas de fora, o carnaval 2012 em Tangará vai ser divulgado em toda a região e tem tudo para se tornar uma das maiores festas do estado”, destacou Lucas Marcon, proprietário da Flyer, que diz ser a sua maior preocupação, a satisfação de todos aqueles que passaram por alí, “temos que analisar todo o contexto, fomentando essa festa aqui, estaremos fomentando o comércio, divulgando o evento da cidade, divulgando, sobretudo, o nome da cidade e tenho absoluta certeza que isso é o mais importante.”

DIVERGÊNCIAS – Dos cinco representantes de grupos carnavalescos, quatro confirmaram presença, após muitas discussões em relação a realização do carnaval, ´Kilokura´, ´Kalingualá´, ´Seu Q Brilha´, ´Balakabaco´, já confirmaram presença e segundo Guilherme, esse número deve dobrar, devido a premiação que ultrapassa R$ 6 mil além 70 caixas de cerveja para os três primeiros colocados.


Fonte: Paulo Ramos - Redação Diário da Serra

Executivo Municipal define prioridades e planejamento de obras para 2012


Planejamento e definição de prioridades. Este tem sido o principal assunto nas reuniões de trabalho da Administração Municipal no início deste ano. Em termos de obras, ao menos seis localidades urbanas e dois distritos já constam no cronograma de obras do município já para este primeiro semestre.
Na tarde desta quinta-feira (12.01), o prefeito Saturnino Masson se reuniu com os secretários de Infraestrutura – Ronaldo Diniz – e de Planejamento – Letícia Teixeira - para tratar de assuntos relacionados a trabalhos nos bairros Alto da Boa Vista, Jardim Califórnia, Jardim Tangará II, Jardim Tapirapuã e as avenidas Brasil e Tancredo de Almeida Neves. No cronograma também constam, neste primeiro momento, os distritos de Progresso e São Joaquim.
A partir da próxima semana, o Residencial Alto da Boa Vista será contemplado com trabalhos de recuperação asfáltica e colocação de meio-fio na Avenida Beija Flor – para os quais o maquinário já está disponibilizado – e patrolamento na Avenida João de Barro. Haverá, também, trabalhos de limpeza e recolhimento de entulhos.
Segundo o prefeito Saturnino Masson, a Administração aguarda o início efetivo das obras de pavimentação da Avenida Brasil, cujas obras já estão contratadas. “Queremos uma definição. Se as obras já estão contratadas elas têm de começar imediatamente”, disse o prefeito. Segundo informações, a empreiteira responsável pelas obras – TCO Terraplenagem – aguarda a liberação dos recursos pela Caixa Econômica Federal para dar início aos trabalhos.
Também estão previstas obras de pavimentação no Jardim Tapirapuã, ligando a Rua 18 do bairro à Rua 06, que passa em frente ao Albergue Municipal em direção à Vila Nazaré. Os distritos de Progresso e de São Joaquim também receberão melhorias. Enquanto em Progresso está em estudo a pavimentação de algumas vias, em Joaquim do Boche o prefeito Saturnino Masson determinou melhorias no entorno do Posto de Saúde da localidade e na Avenida Principal.
CALIFÓRNIA – Com recursos de mais de R$ 1 milhão oriundos de emenda parlamentar do senador Pedro Taques, a prefeitura de Tangará da Serra projeta a continuidade das obras de galerias e pavimentação no Jardim Califórnia. O projeto, que será licitado em meados de abril/maio, prevê obras na Rua 30 do bairro, assim como na Rua 34 e complemento das ruas 09 e 13. Além dos recursos de emenda parlamentar, serão aplicados no bairro recursos próprios da municipalidade.
Fonte: Assessoria

Executivo: Tangará da Serra não ficará de fora da rota da Copa do Pantanal


Apesar de não constar entre os 10 municípios mato-grossenses divulgados pelo Ministério do Turismo como destinos turísticos próximos às cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, Tangará da Serra será, sim, parte importante na rota do maior evento do futebol mundial.
Segundo o prefeito Saturnino Masson, a Administração Municipal vem, há tempos, se mobilizando para integrar a rota da Copa do Pantanal e não seria agora que o município ficaria de fora do contexto do grande evento. Gestões em prol das obras do aeroporto municipal, da sinalização turística e no Centro de Eventos são alguns dos exemplos da disposição do município em relação ao grande certame internacional. “Nós estamos trabalhando esta questão. Temos o apoio do Governo do Estado e contamos com o trabalho do deputado (estadual) Wagner Ramos. Estamos fazendo o nosso dever de casa, com as secretarias de Turismo e de Indústria, Comércio e Serviços”, disse o prefeito.
O secretário de Turismo do município, Guilherme Schenkel, observa que o fato de não figurar entre os dez municípios considerados destinos turísticos nas proximidades da cidade-sede Cuiabá não significa que Tangará da Serra ficará de fora da rota da Copa do Pantanal. Schenkel explica que esta rota não ficará restrita aos 10 municípios mencionados pelo Ministério do Turismo - Cuiabá, Cáceres, Poconé, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Jaciara, Juscimeira, Nobres e Alta Floresta. “Temos mantido diálogos com a secretária Teté Bezerra (de Estado de Desenvolvimento do Turismo) e também com o deputado Wagner Ramos. O município receberá investimentos antes da Copa justamente para atender toda a demanda que virá com o evento”, explicou.
Guilherme Schenkel considera que as obras do aeroporto, que integrarão o cronograma do Estado para a Copa, além do Centro de Eventos e da sinalização turística, além da infraestrutura em hotéis, bares, restaurantes e atrativos turísticos, indicam a importância de Tangará no contexto da Copa do Pantanal. “Temos uma rede hoteleira com 1.400 leitos, 60 bares e restaurantes com gastronomia diversificada e os nossos pontos turísticos que são destaque até mesmo fora de Mato Grosso. O Estado não pode abrir mão da nossa estrutura durante um evento como a Copa do Mundo”, afirmou.
O secretário lembrou também dos cursos de qualificação realizados em Tangará justamente em função do grande evento. Parcerias com o Governo do Estado e com o Senac, por exemplo, já renderam diplomas de cursos de qualificação para dezenas de profissionais nas áreas de gerência e recepção de hotéis, camareiras, rotinas de bares e restaurantes, manipulação de alimentos, frentistas, entre outros.     
Outra questão salientada por Schenkel diz respeito à regularização fundiária de pontos turísticos, o que em Tangará da Serra está consolidado há anos. “Enquanto nossos pontos estão regularizados, outros municípios passam por problemas nesse sentido e isso pesará na hora de receber os turistas”, considerou Schenkel, que não descarta a possibilidade de Tangará da Serra ser incluída na relação de destinos divulgada recentemente pelo Ministério do Turismo.
Segundo a assessoria do Executivo, o prefeito Saturnino Masson e os secretários Guilherme Schenkel – de Turismo – e Suedir Ribas – de Indústria, Comércio e Serviços – deverão agendar audiências junto ao Governo do estado nos próximos dias para tratar da questão envolvendo o município e a Copa do Mundo em Mato Grosso.
Assessoria

Saturnino nega candidatura, mas reconhece que não pode recusar chamamento

O prefeito Saturnino Masson (PSDB) disse que não é pré-candidato a prefeito nem tem pretensão de ser, mas que por ser homem de partido poderá sim vir a disputar a reeleição. Para isso, explica, seria necessário que o grupo o convocasse.

“Eu sou um homem de partido e sou um homem de grupo. Estamos nesse grupo e acreditamos que temos condições de agregar outros partidos, outros grupos. Eu ainda não sou candidato. Eu tenho obrigação de estar a frente do Executivo trabalhando. Agora, quem está a frente de um grupo, não pode dizer não. Nós somos de um grupo e aquilo que o grupo decidir estaremos juntos”, diz.

Perguntado se uma candidatura de partidos que estão em sua base de governo, como PT e PR, causaria ruptura política, Saturnino respondeu que não. Para ele política partidária e governo são coisas distintas. Além disso, o compromisso assumido com os partidos para a eleição indireta será cumprido independente das posições adotadas pelos partidos para as eleições 2012.

“Isso é independente. Se mesmo lá na frente esses partidos não estiverem numa composição, aquilo que assumimos de compromisso para o mandato é válido e continua. Essa gestão está firme. Estou contente com todos que estão trabalhando, todos estão trabalhando direitinho, independente de partido. Tangará está acima de tudo”, conclui.


Fonte: Redação Diário da Serra

Serra pode ficar fora de competições por falta de apoio

A Associação Atlética Serra, conhecida popularmente apenas como Serra, ainda não conseguiu encontrar um ´norte´. Depois de vários problemas ao longo de 2011, principalmente com a falta de aporte financeiro para manter o time, o ano de 2012 começou com o pé esquerdo – e o motivo é o mesmo: dinheiro. Diretores do clube reclamam de apoio, especialmente do poder público municipal.

A equipe feminina, por exemplo, se prepara para estrear no Campeonato Mato-grossense, porém, há um entrave rondando o Tricolor Serrano – o clube não tem o valor de R$ 3.700,00 para pagar a anuidade do Boletim Informativo Diário Eletrônico (BID-E) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e corre o risco de nem entrar em campo no próximo dia 15, data em que o time estreia contra o Palmeiras de Poconé.


“Estamos sem caixa para pagar o BID-E e se não for pago para a CBF o time fica irregular. Pode até entrar em campo, mas irregularmente, podendo até sofrer punições e até eliminações em competições futuras”, falou o diretor de Futebol do clube, José Carlos Domingues, explicando que o BID-E é uma ferramenta eletrônica da CBF onde todos os clubes devem cadastrar seus jogadores e jogadoras – os não cadastrados não considerados irregulares.

O Estadual Feminino vale vaga para a Copa do Brasil de 2013 e o diretor Técnico do time, Jedson Zanesco, corre contra o tempo para arranjar grana tanto para cobrir o BID-E quanto para organizar uma equipe competitiva, capaz de repetir ou fazer melhor que em 2011 quando o Serra conquistou o terceiro lugar na competição. Com um projeto em mãos, o técnico tem ido de empresa em empresa buscar apoio.


José Carlos, que vem a dois anos lutando para segurar o clube, mostra o calendário 2012 da Federação Mato-grossense de Futebol (FMFMT), onde o Serra aparece em outras três competições: 2ª Divisão do mato-grossense Masculino, Copa Mato Grosso Profissional e Copa MT Sub-17; mas lamenta: “só será possível o Serra executar esse calendário com apoio, do contrário, continuaremos onde estamos”.

Ele explicou que além do apoio das empresas patrocinadoras, a Câmara Municipal e Prefeitura também poderiam ajudar, uma vez que o Serra também possui equipes amadoras como a feminina e a sub-17. “Não tem como montar e sustentar um time competitivo sem apoio público”, pontuou.

O diretor disse que ainda em janeiro o clube sentará com o prefeito Saturnino Masson (PSDB), com o secretário Palmínio Garrido e vereadores para apresentar um novo projeto, o quinto desde o início de 2011, pedindo apoio para manter o futebol tangaraense representado em âmbito estadual.


Fonte: Alexandre Rolim - Redação Diário da Serra

Depósitos de Gás e Água

ML GÁS
Rua Celso Rosa Lima, 1050-N - Centro
Fone: (65) 3326-6565
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
Ver no Mapa

MT GÁS
Fone: (65) 3326-6010 / 0800-647-6010
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
Ver no Mapa

SERRA DOURADA
Rua João do Prado Arantes, 37-W - Centro
Fones: (65) 3326-5222 / 3326-1901
E-mail: serradouradatga@hotmail.com
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
Ver no Mapa

SUPERGASBRAS
Av. Ismael José do Nascimento, 2482-W - Jd. Califórnia
Fone: (65) 3326-2121
Fone: 0800-646-0021
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
Ver no Mapa

VIEIRA GÁS
Rua 17-A nº 511-N - Cohab Tarumã
Fone: (65) 3326-6363
Fone: 0800-644-2288
Cep: 78300-000
Tangará da Serra - MT
Ver no Mapa

Ano eleitoral limita gastos e ações do Executivo Municipal

Os municípios estão limitados este ano por força da legislação eleitoral. O Executivo Municipal não poderá investir em publicidade institucional a partir do dia 7 de julho. Além disso, os programas sociais em andamento poderão ter continuidade, mas a criação de novos programas está proibida durante todo o ano.

Em Tangará da Serra, em 2009, foi justamente a realização de ações sociais em ano eleitoral motivou denúncia do Ministério Público Eleitoral que culminou no afastado do prefeito e vice-prefeito eleitos no pleito de 2008. A distribuição de bens só será permitida para situações de calamidade ou urgência – casos determinados por lei.

O veto a distribuição de valores ou benefícios é imposto pelo artigo 73 da Lei 9.504/97, a Lei Eleitoral e a proibição de atuação da administração nesses casos consta da Resolução 23.370, do Tribunal Superior Eleitoral. A resolução disciplina todas as condutas proibidas a agentes públicos nas eleições deste ano.


A novidade trazida pela nova resolução do TSE é que a mesma regra também passa a valer para programas sociais executados por entidades nominalmente vinculadas a eventuais pré-candidatos, ou mantidas por eles. E mesmo os programas que já eram realizados (contínuos) tanto públicos quanto de entidades serão acompanhados pelo Ministério Público Eleitoral.

PUBLICIDADE – De acordo com dados que estão no site oficial do Município, relativos às licitações de publicidade realizadas no período, Tangará da Serra investiu em publicidade institucional em 2009 (foram duas licitações) um total de R$ 460 mil. Em 2010 (uma licitação no início do ano) no valor de R$ 358 mil, e em 2011 não houve licitação homologada e contratada para o setor.

Em princípio a conclusão seria de que a média para os investimentos deveriam ser de R$ 271 mil em 2012, mas a regra diz que “as despesas com publicidade não podem exceder a média dos gastos nos três últimos anos que antecedem o pleito ou do último ano imediatamente anterior à eleição, prevalecendo o que for menor”. Isso significa que este ano o Município de Tangará da Serra não poderá investir em publicidade institucional mais do que o que investiu em 2011.


Fonte: Redação Diário da Serra